Spotify: “Todos os dias são fim-de-semana”

Os hábitos de consumo de conteúdos estão a mudar devido à pandemia e ao isolamento social a que pessoas de todo o Mundo foram obrigadas. Isso revela-se, por exemplo, no aumento do número de utilizadores activos e de subscritores pagos do Spotify, mas também na forma como os mesmos recorrem à plataforma.

“Os nossos dados deixam claro que as rotinas matinais mudaram significativamente”, indica o Spotify no relatório em que dá conta dos resultados do primeiro trimestre. “Todos os dias, agora, parecem fim-de-semana”, refere ainda a empresa sueca responsável por um dos serviços de streaming mais populares do mundo.

O Spotify sublinha que a tendência é mais notória na categoria de podcasts no que na categoria de música, provavelmente devido a uma mudança drástica na utilização do automóvel e dos transportes públicos. Ainda assim, o tempo passado a ouvir conteúdos no Spotify durante tarefas como cozinhar ou períodos de relaxamento com a família cresceu a dois dígitos, ao longo das últimas semanas.

O mesmo relatório trimestral identifica os conteúdos de áudio como um dos principais motores na gestão de stress e ansiedade, sentimentos que crescem devido à quarentena. Nos Estados Unidos da América, dois em cada consumidores inquridos pelo Spotify dizem estar a ouvir mais música do que é habitual para lidarem com o stress. Isso justificará também o aumento da procura por músicas ou playlists associadas às palavras “chill” ou “instrumental”.

O Spotify fechou o primeiro trimestre de 2020 com um total de 286 milhões de utilizadores mensais activos. Trata-se de um aumento de 31%, que leva a plataforma de streaming a falar do crescimento anual mais rápido de sempre nas quatro regiões onde está presente.

Registam-se ainda 130 milhões de subscritores, ou seja, pessoas que pagam para ter acesso a uma versão premium do Spotify. Também neste caso, o salto é de 31%.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...