Seguros: o papel humano manter-se-á relevante

O sector segurador vive uma era de transformação digital, com a automatização de alguns processos e a informatização de outros. No entanto, o papel dos mediadores mostra-se cada vez mais relevante, não só pelo aumento de skills, como pelo seu contributo enquanto municiadores do processo de digitalização das seguradoras.

Texto de Rafael Paiva Reis

Fotos de Paulo Alexandrino

Os agentes e mediadores de seguros continuam a ser um dos principais pontos de contacto com o cliente, derivado da confiança que cimentam nas relações que desenvolvem com os consumidores. Apesar da transformação digital que pauta o sector e da maior facilidade de contacto que este processo proporciona, o mediador continua a desempenhar um papel relevante, que é bastante valorizado. E, em 2020, continuará a manter a sua preponderância.

Esta foi uma das ideias à mesa no pequeno-almoço de debate dos Seguros, organizado pela Marketeer. Na discussão, que teve lugar no Hotel Dom Pedro Lisboa, estiveram Ana Sereno (Allianz), Conceição Tomás (Generali), João Gama (Mapfre), José Villa de Freitas (Fidelidade), Maria Luís Rodrigues (Liberty), Susana Abelha (OK! teleseguros) e Susana Fava (CA Vida).

Para ler o artigo na íntegra consulte a edição de Novembro de 2019 da revista Marketeer.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...