Samsung já sabe o que provocou as explosões do Note7

Tal como suspeitavam os utilizadores dos telemóveis Samsung Galaxy Note7 que explodiram, a origem do problema estava mesmo na bateria. Porém, não se tratava de um erro químico na composição da própria bateria, mas sim de uma questão de tamanho.

Fontes citadas pelo The Wall Street Journal revelam que algumas das baterias deste telemóvel apresentavam um tamanho irregular, provocando o sobreaquecimento do equipamento. Existia ainda um grupo de baterias com problema ao nível da manufactura. O relatório oficial será divulgado pela Samsung apenas na próxima segunda-feira.

Segundo a mesma publicação, a investigação levada a cabo pela tecnológica sul-coreana contou com três empresas externas nos campos do controlo de qualidade e cadeia de distribuição. Recorde-se que a Samsung se viu obrigada a suspender a venda do Galaxy Note7 e a recolher cerca de 2,5 milhões de smartphones.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...