Salesforce prevê criar 5700 postos de trabalho em Portugal até 2024

Apesar de estar há menos de um ano no mercado português, a Salesforce estabelece objectivos ambiciosos para a operação nacional: nos próximos três anos, estima que sejam criados 1760 empregos directamente relacionados com as suas tecnologias, e mais 3960 empregos indirectos.

As previsões da empresa norte-americana especializada em soluções de Customer Relationship Management (CRM) baseiam-se num relatório da consultora IDC, que estima um impacto de 800 milhões de dólares (cerca de 669 milhões de euros) da Salesforce na economia nacional nos próximos três anos, devido ao aumento da utilização da computação cloud por parte dos seus clientes. De acordo com a IDC, esta tecnologia terá um incremento de 19% na economia portuguesa até 2024, passando a valer 514 milhões de dólares (430 milhões de euros).

A pandemia de Covid-19 veio acelerar a transformação digital em diversos sectores e está a dinamizar este desenvolvimento do mercado das soluções cloud. «As empresas estão a perceber que há uma necessidade de se transformarem e de acompanharem as mudanças. As empresas que se quiserem modernizar têm de caminhar para a cloud. Este é o nível mais seguro de transformação digital, muito mais do que o modelo tradicional», sublinhou esta manhã, em conferência de imprensa, Fernando Braz, country leader da Salesforce em Portugal.

A empresa partilhou ainda os dados do ano fiscal que terminou em Janeiro, no qual obteve um crescimento de 24% à escala mundial, para 21,25 mil milhões de dólares, e consolidou a liderança no segmento de CRM, com uma quota de mercado de 19,8% (dados IDC).

Apesar de não divulgar números concretos, Fernando Braz adiantou que a taxa de crescimento da empresa no mercado português foi superior à média global, embora «partindo naturalmente de uma base mais pequena». No mercado nacional, a Salesforce registou ainda um aumento de 30% da sua base de clientes e de 43% das certificações individuais nas suas plataformas.

Presente no mercado português desde Maio do ano passado, a Saleforce trabalha já com clientes como o grupo Sonae, Brodheim, Pestana, Domino’s ou Renova, assim como vários clientes de menor dimensão. «A Salesforce não faz distinção entre os grandes e os pequenos clientes. O nosso software tem capacidade de adaptação. Vamos manter o foco nas PMEs (Pequenas e Médias Empresas), especialmente em Portugal, onde são o motor da economia. Queremos ajudar estas empresas a evoluir tecnologicamente, para serem mais competitivas no mercado global», garantiu Fernando Braz.

Texto de Daniel Almeida

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...