O running e a Renault

MARKETEER CONTENTS

Há seis anos que a Renault se associa ao running, com presença em três provas nacionais: Meia Maratona de Lisboa, Corrida da Mulher e Maratona de Lisboa A aposta da Renault na área do Desporto foca-se em exclusivo no running, mas já leva seis anos de patrocínio e presença com activações de marca nas três corridas organizadas pelo Maratona Clube de Portugal. Ricardo Oliveira, director de Comunicação e Imagem da Renault, explica que «sendo a Renault uma marca com uma grande presença no mercado e o running um desporto de massas que está na moda, a associação a esta modalidade faz todo o sentido.

O running atrai milhares de pessoas com uma proposta de lifestyle focada na saúde e no bem-estar, razão pela qual o automóvel eléctrico é o elemento ideal para fazer a ponte entre a marca e a modalidade». Em entrevista à Marketeer durante a Meia Maratona de Lisboa, que se realizou no passado dia 17 de Março, Ricardo Oliveira acrescentou que «à frente da corrida, temos os nossos automóveis eléctricos – Renault ZOE – que foram os precursores desta associação ao running.

Começámos há seis anos e veremos de que forma iremos desenvolver esta relação nas próximas edições». Este ano a Renault esteve presente com os carros eléctricos à frente da corrida, mas também com uma activação de marca no Jardim de Belém, composta por uma zona com um pódio para os atletas tirarem fotografias, um mural com os nomes dos membros participantes do Renault Run Club e a presença de Francis Obikwelu, atleta associado desde o início ao programa de treinos da Renault.

Renault Run Club

A associação da Renault ao running está longe de se limitar à presença com activações Há seis anos que a Renault se associa ao running, com presença em três provas nacionais: Meia Maratona de Lisboa, Corrida da Mulher e Maratona de Lisboa de marca nas provas do Maratona Clube de Portugal. Para aprofundar esta relação com a modalidade e tornar a associação visível a toda a hora e não apenas durante as provas, a Renault criou um programa de treinos com o nome Renault Run Club. Este programa é um clube de corrida, uma comunidade de pessoas ligadas pela vontade de correr e que treinam, com a Renault, semanalmente.

O objectivo destes treinos é a preparação para as três provas que a Renault patrocina – Meia Maratona de Lisboa, Corrida da Mulher e Maratona de Lisboa – e cujos dorsais distribui entre os membros do seu Run Club. Ricardo Oliveira explica que «o Renault Run Club foi lançado há dois anos e é um programa de corrida onde qualquer pessoa pode entrar. Treinamos com os nossos membros semanalmente, em locais variáveis e anunciados no site do programa. O clube de corrida foi criado para reforçar a presença da Renault neste território, porque não basta estar presente com activações de marca nos dias das corridas.

É preciso reforçar, vincar a posição». A cara mais visível do Renault Run Club é Francis Obikwelu, que, além de promover o programa, orienta alguns dos treinos com os membros da comunidade. Ao lado da Renault no dia da Meia Maratona de Lisboa, o medalhado olímpico realçou a importância de «ajudar as pessoas a fazerem o mais difícil, que é não desistir de correr. É para isso que aqui estou, para motivar estes runners e treinar com eles como se fossem família. Mais do que correr para ganhar, é importante este convívio e, claro, que as pessoas se sintam bem e com saúde, tendo o desporto um papel fundamental nesse campo. Esta associação à Renault tem sido um desafio muito bom e é para continuar»! Ricardo Oliveira revela que, para a Meia Maratona de Lisboa, «a Renault distribuiu 800 dorsais, entre membros do Renault Run Club e clientes.

É importante que se veja a “mancha” Renault não só de fora, mas também dentro da corrida». Para formar esta “mancha” nas provas, a Renault conta com a ajuda dos membros do Renault Run Club, que envergam a camisola da marca, a que a comunidade apelida de “amarelinha”, como explica Pedro Santos Costa, CEO da Prestígio for Brands, agência que desenvolve o Renault Run Club: «O clube tem cerca de 2100 membros inscritos e, semanalmente, temos à volta de 100 pessoas a treinar. Para as orientar, temos um professor que as ajuda a correr, a melhorar os seus tempos e a irem mais longe.

Dado que algumas pessoas treinam, de facto, todas as semanas, começaram a conhecer-se e gerou-se uma dinâmica de correr nas provas com a camisola do Renault Run Club, que é conhecida entre eles como a “amarelinha”. Este fenómeno tem vindo a alastrar nas redes sociais, e o melhor de tudo é que acontece de forma orgânica, sem a nossa intervenção. O que acontece é que as pessoas perceberam que a Renault está a investir na captação e na formação de novos runners através da associação aos automóveis eléctricos, e acabou por criar-se uma comunidade em que as pessoas trocam mensagens diariamente umas com as outras. Quando correm numa prova como a Meia Maratona, chegam à zona de partida com a t-shirt do Renault Run Club, tiram uma selfi e e partilham nas redes sociais.

Isto está a tomar proporções muito interessantes para a marca. Temos no Renault Run Club uma excelente ferramenta de trabalho.» Uma das grandes vantagens do running, explica Ricardo Oliveira, é ter «um público-alvo muito alargado, numa transversalidade sem dúvida interessante para uma marca generalista. O running é para todas as idades. Temos hoje na Meia Maratona uma senhora de 72 anos que treina semanalmente connosco». Quanto ao futuro, o director de Marca e Imagem da Renault revela pouco: «É prematuro avançar com o que vamos fazer a seguir nesta área do running. Temos a ideia, por exemplo, de sair de Lisboa, visto que há provas importantes que se realizam noutros pontos do País, o que permitiria diversifi car a nossa presença. Está tudo em aberto.»

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...

Multipublicações

Human Resources
Automonitor
Via Verde Estacionar Lisboa com 1.º estacionamento gratuito