Reabrir os bares pode ajudar a evitar ajuntamentos, diz Associação das Bebidas Espirituosas

A ANEBE – Associação Nacional de Empresa de Bebidas Espirituosas defende a “reabertura de bares para evitar aglomerações informais e prevenir novos focos de infecção por Covid-19”. A posição da associação é revelada em comunicado enviado esta terça-feira às redacções, onde também é dado conta de uma reunião solicitada à DGS para “apresentar contributos que permitam salvaguardar a saúde pública”.

A ANEBE justifica a sua sugestão com o facto de, nas últimas duas semanas, terem sido noticiadas festas ilegais e ajuntamentos de jovens onde se verifica o consumo de bebidas alcoólicas. No mesmo comunicado, a associação sublinha que este tipo de cenários representa focos de novas infecções, tal como os lares de idosos ou as áreas industriais e de logística.

“Neste contexto, defendemos a abertura dos estabelecimentos de venda de bebidas, como bares e discotecas”, refere a associação. “Esta medida deve ser encarada como um importante travão e elemento dissuasor dos comportamentos de grupo identificados, permitindo que os jovens e a população em geral convivam e socializem num ambiente controlado – com segurança, com normas e com medidas de higienização – e em respeito pelos preceitos de saúde pública.”

A ANEBE mostra-se também preocupada com o consumo em excesso de bebidas alcoólicas, uma vez que as festas ilegais e aglomerações informais não apresentam qualquer tipo de bloqueio ao consumo por parte de menores de idade.

“A ANEBE defende que o desenvolvimento de normas para o funcionamento dos bares e discotecas, como forma de prevenção e fomento da saúde pública, devem ser desenvolvidas em ambiente de cooperação entre o poder político e as autoridades de saúde e as associações e movimentos do sector”, refere ainda a associação em comunicado.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...