Randstad reforça no mercado externo

randstad_O Grupo Randstad tem vindo a reforçar a sua presença em mercados como o chinês, indiano ou brasileiro. Neste último, é a filial portuguesa que tem liderado o desenvolvimento do negócio. Face ao crescimento da economia deste país, para este ano as previsões apontam para resultados superiores a 32 milhões de euros.

Terminou o exercício de 2010 com uma facturação na ordem dos 14,2 mil milhões de euros, assumindo-se a França, a Holanda, a Alemanha e a América do Norte como os mercados mais fortes. Presente actualmente em 43 países, com destaque para alguns mais distintos como a China, a Índia e o Brasil, o Grupo Randstad «tem traçado uma estratégia de reforço substancial dessa presença», avança Mário Costa, CEO do Grupo Randstad/Tempo-Team em Portugal. No mercado brasileiro, onde a filial portuguesa do grupo está a liderar o processo de desenvolvimento do negócio, tem sido dada atenção ao Recrutamento e Selecção, bem como às áreas de Trabalho Temporário e call centers, esta última objecto de forte aposta na formação. Com uma facturação a rondar os 32 milhões de euros no mercado brasileiro, em 2010, a Randstad prevê que este valor evoluirá este ano «para números substancialmente superiores, pelo menos em linha com o crescimento deste país», nas palavras do CEO do braço português da empresa.

PARA LER O ARTIGO NA ÍNTEGRA CONSULTAR EDIÇÃO IMPRESSA Nº177

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...