Quem namora online? Solteiros, com 40 anos e de grandes cidades

Entre 1 de Março e 30 de Abril, o site português de encontros Felizes.pt registou mais 11.900 contas, o que se traduz num aumento de 27% no número de novos perfis em relação ao mesmo período de 2019. A quarentena e o isolamento social ajudaram a plataforma a conquistar utilizadores, mas quem são eles?

Os novos utilizadores do Felizes.pt são, na sua maioria, homens (54%), de Lisboa, Porto e Setúbal, verificando-se, por isso, um especial interesse nos residentes de grandes cidades. Quanto à média de idades, o site revela que tem vindo a subir e que se situa, actualmente, nos 40 anos. No que aos novos registos diz respeito, 32% pertence à faixa etária dos 40-50 anos.

O Felizes.pt indica também que se manteve a predominância dos solteiros, ainda que se note um aumento do número de divorciados. Os casados, por outro lado, recuaram: «Esperávamos um aumento do número de casados por uma possível saturação dos respectivos parceiros», comenta Rui Sousa, fundador do site. No entanto, não foi isso que se verificou, levando o responsável a lançar uma pergunta: «Será que o tempo que passaram juntos, mesmo que confinados às suas casas, fez bem aos casais portugueses?»

No que concerne os períodos de utilização, o Felizes.pt indica que todos os dias pareciam fins-de-semana durante o confinamento, não se notandos os habituais picos aos sábado e domingo. As sessões são mais activas entre as 20h e as 23h, sendo que cerca de 40% dedica o seu tempo a conversar no chat. A maioria (75%) acede ao site a partir do telemóvel.

«Acreditamos que o isolamento nos deixou a todos um pouco mais sós. No entanto, a carência maior está no contacto que tínhamos com estranhos. Os amigos dos amigos que nos eram apresentados ou um cruzar de olhares na multidão. O mistério provocado por um desconhecido faz-nos sentir emoções, por vezes muito intensas, que nos foram retiradas. Esperamos que o Felizes.pt tenha proporcionado as emoções que as pessoas perderam durante a quarentena», comenta ainda Rui Sousa.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...