Produzir carne pode ser sustentável? Esta marca portuguesa diz que sim

É inevitável falar de hábitos alimentares quando se fala de sustentabilidade e, regra geral, o assunto acaba por ir parar às alternativas livres de ingredientes de origem animal. Porém, há uma marca em Portugal que considera ser posível produzir carne de vaca de forma sustentável.

Chama-se Carne D’Erva, nasceu em 2017 e propõe uma solução 100% nacional assente em quatro pilares: produção a partir de animais nascidos e criados em Portugal; animais exclusivamente alimentados a erva (pastagens biodiversas compostas por diferentes espécies de plantas); produção neutra em carbono; e sem aditivos, hormonas e antibióticos.

Em comunicado, a marca explica que esta é uma proposta assente nos mais antigos valores de produção combinados com inovação para responder às exigências ambientais e tendências de consumo actuais. O resultado é também uma experiência de qualidade para quem que consumir carne.

Com a lezíria de Vila Franca de Xira como pano de fundo, a Carne D’Erva conta com 100 hectares de terreno e cerca de 150 animais que pastam livremente. A comercialização é feita maioritariamente através de loja online própria, onde está disponível uma dezena de produtos de bovino (cortes distintos e packs temáticos).

As peças chegam a casa dos consumidores embaladas em vácuo e ultracongeladas para assegurar a qualidade do produto e a respectiva segurança.

«Desenvolvemos um modelo de produção inovador, incorporando conceitos como o da agricultura regenerativa e da economia circular. A nossa carne é 100% grass-fed e carbon neutral, estes são factores cruciais na escolha dos nossos consumidores», conta João Testos Pereira, sócio-fundador da Carne D’Erva.

O responsável acrescenta que há uma preocupação com os animais desde o momento em que nascem: não há confinamento ou engorda, mesmo que isso signifique que o processo seja mais demorado.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...