Portugueses têm menos 23 euros por mês para ir a restaurantes

Um inquérito realizado pela Fixando junto de 16 mil pessoas mostra que os portugueses têm agora menos 23 euros por mês para ir almoçar ou jantar fora: a média mensal antes da pandemia era 59 euros e agora passou para os 35 euros. O orçamento para comprar bens essenciais também caiu sete euros mensais.

O mesmo estudo, realizado entre os dias 25 e 31 de Maio, indica ainda que os portugueses não estão confortáveis com o controlo efectuado às medidas de segurança impostas pela Direcção-Geral da Saúde (DGS). Restaurantes, convívios com amigos em casa, praias e transportes públicos são os locais ou situações onde o receio é maior.

65% não se sente seguro para frequentar um restaurante, sendo que 47% indica o risco elevado de contágio como a principal fonte de preocupação. Os portugueses também temem que as normas de segurança não estejam a ser cumpridas (34%) ou que não seja possível manter o distanciamento (30%).

Já no que ao convívio com amigos ou familiares em locais privados diz respeito, 51% afirma não se sentir seguro, justificando que pode ser contagiado (56%) e que as distâncias são difíceis de manter (44%).

Quanto às praias, 52% dos portugueses sentem-se seguros, mas os restantes 48% receiam a falta de controlo (49%) e o incumprimento das normas estabelecidas (43%). Por fim, relativamente aos transportes públicos, os 84% que os utilizam acreditam que é pouco seguro devido à dificuldade em manter distâncias (55%). Há também quem tenha receios sobre a frequência das limpezas (31%).

Segundo a Fixando, apenas 38% dos portugueses sai de casa diariamente, sendo que 45% fá-lo para trabalhar e 62% para comprar bens essenciais.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...