Portugueses são os mais insatisfeitos com o seu nível de compra

464527753_rsSegundo um estudo da empresa de serviços pré-pagos Edenred, 85% dos portugueses estão insatisfeitos com o seu nível de poder de compra, o que representa a taxa mais alta dos países do Sul da Europa abrangidos pelo barómetro.

O inqúerito, denominado Barómetro Edenred-Ipsos 2014, incide sobre o bem-estar e a motivação dos trabalhadores em oito países europeus, nomeadamente França, Reino Unido, Alemanha, Bélgica, Espanha, Itália e, pela primeira vez, Portugal e Suécia. Ao todo foram inquiridos 8800 trabalhadores, incluindo 800 portugueses, através de entrevistas online.

O estudo revela que 72% dos trabalhadores portugueses inquiridos considera que será difícil encontrar um emprego comparável no caso de perder o actual e 62% cita como a sua primeira preocupação a conservação do emprego. Para além disso, apenas 39% dos inquiridos está optimista acerca do seu futuro profissional no seio da empresa e 52% sobre o futuro da própria empresa.

“Se por um lado, as perspectivas de crescimento do País parecem mais favoráveis para o período 2014-2015, em Portugal os indicadores de confiança do barómetro (futuro colectivo, futuro individual) continuam baixos e a preocupação com o desemprego mantém-se bem marcada”, sublinha a Edenred.

O estudo revela ainda que, em Portugal, “a importância atribuída ao ‘valor do trabalho’ é muito grande, mas a motivação é frágil – as pessoas declaram-se ‘artificalmente’ felizes e orgulhosas no seu trabalho simplesmente porque têm um trabalho”. Se por um lado 91% dos inquiridos afirma-se “feliz no trabalho”, apenas 7% considera que a motivação está a aumentar, enquanto 58% acha que está estável e 35% a diminuir. 56% dos inquiridos declarara nunca ter considerado sair da empresa.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...