Portugueses recorrem à família para empréstimos

Perante uma situação de dificuldade financeira e a necessidade de pedir um empréstimo, 45% dos portugueses opta por recorrer à família. Os bancos são a segunda opção mais escolhida pelos portugueses (32%), de acordo com o estudo do Observador Cetelem sobre Literacia Financeira.

O estudo, desenvolvido em parceria com a Nielsen, revela que esta é uma tendência que se mantém de ano para ano e que as opções menos utilizadas são instituições de crédito especializadas (7%), amigos (5%) e colegas de trabalho (2%). Os resultados têm por base 500 entrevistas a indivíduos do continente e ilhas, entre os 18 e os 65 anos.

No que respeita às diferenças de género, o estudo indica que tanto homens como mulheres preferem pedir dinheiro à família, mas que as mulheres demonstram uma propensão maior para o fazer (51% vs 38%). A nível etário, apenas os portugueses entre os 35 e os 54 anos colocam em primeiro lugar o banco na hora de pedir um empréstimo.

Em Lisboa, recorre-se mais ao banco do que à família, ao passo que no Porto verifica-se o oposto.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...