Portugueses contam gastar menos no regresso às aulas

As famílias portuguesas esperam gastar, em média, 393 euros nas compras de regresso às aulas, um valor inferior ao registado no ano passado. Em 2016, os gastos previstos ascendiam a 455 euros, de acordo com o mais recente estudo do Observador Cetelem.

A redução de 62 euros no valor previsto faz com que esta seja a expectativa mais baixa desde 2013. O mesmo estudo indica que se verifica uma diminuição significativa do número de agregados que conta gastar mais de mil euros na preparação do novo ano lectivo.

Quanto ao período escolhido para realizar as compras, as famílias portuguesas preferem dirigir-se às superfícies comerciais até duas semanas antes do começo das aulas. A maioria refere ainda comprar o material e livros escolares para os filhos num só momento. Por outro lado, os adultos que estudam preferem comprar ao longo do ano.

Pedro Camarinha, director de Distribuição do Cetelem, comenta que as famílias aproveitam as promoções de regresso às aulas, «que são cada vez mais vantajosas». Actualmente, além das tradicionais papelarias, os materiais e manuais podem ser encontrados em hipermercados e plataformas online, o que também veio «aumentar a concorrência no sector e, consequentemente, beneficiar o consumidor».

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...