Portugueses ainda receiam comer fora e andar de transportes

Apesar do desconfinamento gradual, os portugueses ainda têm receio de voltar a alguns dos hábitos que tinham antes da pandemia. De acordo com as conclusões de um estudo da Multidados e da agência Guess What, a maioria dos inquiridos pretende esperar ainda um ou dois meses antes de voltar a frequentar cafés, restaurantes e bares, ou voltar a usar os transportes públicos.

De acordo com o estudo, menos de 20% dos inquiridos pretende voltar a frequentar cafés, restaurantes e bares nas próximas duas semanas, 34,7% vai esperar cerca de um mês até voltar a fazê-lo e mais de 40% admite esperar dois ou mais meses. Numa escala de 0 (pouco receio) a 10 (muito receio), os inquiridos atribuem um valor de 7 ao regresso a bares e discotecas e 6 à ida a restaurantes e bares.

No que toca à actividade deportiva, mais de metade dos inquiridos (55,2%) admite esperar mais de dois meses até voltar a frequentar um ginásio, sendo que 56,3% admite ter cancelado ou suspendido a inscrição no ginásio que frequentava. Além disso, quase 90% dos inquiridos garante que vai ter um maior cuidado na escolha do ginásio.

Na área da mobilidade, mais de 60% dos portugueses irá aguardar um mês ou mais antes de voltar a utilizar os transportes públicos. De acordo com o estudo, antes da crise sanitária, 26% dos portugueses utilizava o automóvel para as suas deslocações, mas esse número «deve estar prestes a subir, uma vez que o uso de autocarro, metro ou comboio causa receio e a intenção de um uso menor».

O estudo da Multidados e da Guess What revela ainda que 60% dos portugueses que tinham reservado casa para férias cancelaram a reserva e 70% admite viajar menos estes ano do que em anos anteriores.

O inquérito foi realizado por via telefónica e online a uma base de dados de utilizadores registados na plataforma da Multidados. Ao todo, foram recolhidas e validadas mil respostas entre os dias 20 e 23 de Maio.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...