Por que vão as SGPS portuguesas para a Holanda e para outros países europeus?

portoA resposta a esta e outras questões, como “Que estratégias beneficiam da (des)harmonização fiscal europeia?” e “Quais os riscos fiscais e legais inerentes a estas estratégias?” serão discutidas amanhã, dia 26 de Janeiro, no seminário “Planeamento fiscal em debate – atractividade da Holanda”, a decorrer na Católica Porto Business School.

Maria Antónia Torres, da PricewaterhouseCoopers (PwC), e Filipe Romão, da sociedade de advogados Uría Menéndez – Proença de Carvalho, são os oradores convidados para reflectir sobre a deslocalização da sede fiscal das empresas nacionais, tema que está na ordem do dia a propósito da venda de 56% da Jerónimo Martins pelo seu principal accionista a uma filial holandesa.

O evento decorre no Edifício Américo Amorim da Católica Porto, a partir das 9h.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...