Pode uma máquina de café ajudar o sector da cultura? A Fiamma diz que sim

Ana Aragão, Aheneah, Clara Não, André da Loba, Mariana a Miserável e Pedro Zamith são os artistas portugueses que aceitaram o desafio lançado pela Fiamma no sentido de reinventar a máquina de café profissional Vela. A eles juntam-se ainda nomes internacionais como Antonyo Marest, Ana Marietta ou Rabi Towing.

Sob o mote #AllTheArtists, a iniciativa surge como um projecto solidário de apoio ao sector da cultura e da arte. Além dos artistas que já responderam afirmativamente ao repto, a Fiamma abre a oportunidade a todas as pessoas, numa open call que colocará à prova a criatividade aquém e além-fronteiras.

As máquinas des café que resultarem desta iniciativa serão colocadas à venda e o valor angariado reverterá a favor do sector artístico e de associações e entidades de carácter social em Portugal. Por cada máquina vendida, 60% do montante será doado.

“#AllTheArtists é um movimento que nasce do desejo da fabricante especializada em máquinas de café espresso em reinventar-se e apoiar alguns dos sectores que mais impacto sofreram com esta inesperada pandemia do coronavírus, sobretudo o sector da cultura e da arte”, explica a marca em comunicado.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...