Personalização não tem de ser exclusiva de clientes com alto poder económico. A Eletta mostra como

«Um rebranding é mais do que mudar um logótipo, é um processo que envolve repensar e renovar a percepção de uma marca no mercado.» A afirmação é de David Kolinski, administrador do Grupo Tempus, referindo-se à mudança de imagem que a Eletta anunciou este mês. A marca portuguesa de relojoaria confiou à Design Glow a tarefa de repensar a forma como se apresenta ao público, mas a nova etapa da Eletta não se faz apenas de elementos gráficos.

A Eletta decidiu também lançar novos modelos e reforçar a personalização enquanto bandeira. Em entrevista à Marketeer, David Kolinski conta que «se há um tempo, o conceito da personalização era exclusivo a clientes com alto poder económico, actualmente isso já não é bem assim».

O que ditou a mudança de imagem da Eletta?

Gerir uma marca com sucesso depende da capacidade de responder agilmente a novos desafios, antecipar novas realidades e preparar o futuro com confiança e inovação. Um rebranding é mais do que mudar um logótipo, é um processo que envolve repensar e renovar a percepção de uma marca no mercado.

Os tempos mudaram, sendo que se torna fundamental compreender os comportamentos do cliente e perceber como podemos ir ao encontro das suas expectativas. Sentimos que era necessária uma imagem mais contemporânea e dinâmica para a marca Eletta, foi esse ponto de partida e a base em que sempre trabalhámos.

Quanto tempo demorou este processo?

Os desafios de uma marca própria, como é o caso da marca Eletta, trazem consigo um nível de exigência diferente das outras marcas, por contemplar uma parte de desenvolvimento de produto bastante complexa. Este processo de renovação da marca Eletta era algo que já tínhamos em mente há algum tempo. Foram largos meses de planeamento, desenvolvimento, implementação e entrega total por parte de toda a equipa. Foi um caminho longo e sinuoso, mas que nos enche de orgulho.

Como descrevem a evolução gráfica da marca? De que forma conta a sua história?

A Eletta é uma marca portuguesa, que nasceu em 1950. Os seus logótipos evoluíram com o tempo, reflectindo sempre as mudanças na sociedade e no mercado, encontrando as melhores formas de comunicar com o cliente.

A marca conta já com três transformações ao longo dos seus 70 anos de vida. Sempre que mudámos quisemos manter os valores que consideramos intrínsecos e fundamentais da marca: inovação, portugalidade e proximidade. Foi isso que sempre fizemos e também o que exploramos no novo logótipo Eletta, que aposta na construção de elementos geométricos simples que dão origem ao novo símbolo, e cujo potencial dinâmico e digital é complementado pela simplicidade tipográfica. A assinatura ‘Follow your passion’ mantém-se, reflectindo uma Eletta empática, trendy e cada vez mais próxima dos seus clientes.

A nova imagem é acompanhada também pela aposta num novo conceito. Porquê a personalização como bandeira da marca?

Na compra de um relógio da nova colecção, cada cliente recebe uma bracelete extra de oferta. Como referi, os hábitos de consumo mudaram muito nas últimas décadas. Se há um tempo, o conceito da personalização era exclusivo a clientes com alto poder económico, actualmente isso já não é bem assim. Os clientes estão cada vez mais exigentes e, por consequência, precisam de mais produtos e experiências únicas, que os façam sentir valorizados em todos os pontos de contacto. A aposta da marca no novo conceito de personalização vem responder exactamente a essas exigências. O objectivo passa por cada cliente sentir a marca Eletta como sua e o novo conceito de personalização é um passo forte nessa direcção.

Neste momento, contam com 22 pulseiras intercambiáveis. Planeiam alargar a colecção?

Sim, o alargamento da colecção de pulseiras tornar-se-á realidade, num futuro próximo. Queremos uma Eletta cada vez mais dinâmica, personalizada e diferenciada.

Qual é o público-alvo da Eletta?

A Eletta, na sua essência, sempre comunicou para um público-alvo entre os 18-40 anos. É uma colecção que tem um estilo clássico jovem, bem demarcado, mas que conta com um toque urbano perfumado em todos os seus modelos, sobretudo com um preço bastante competitivo, entre os 89 euros e os 129 euros. Por isso mesmo, acreditamos que são relógios para todas as idades, para todos os estilos e para todas as ocasiões.

A Eletta está presente em quantos pontos de venda? A expansão está nos planos?

Neste momento, a nova colecção da Eletta está disponível em qualquer ponto de venda Boutique dos Relógios, bem como na loja online oficial da marca. Queremos dar um passo forte, mas um passo de cada vez. Por agora, o nosso objectivo passa por consolidar a nova Eletta no mercado, só depois pensaremos noutros planos para a marca.

Todas as novidades da marca são dadas a conhecer através de uma campanha de comunicação. Qual é o conceito?

A campanha passa por explorar a intercambialidade das diferentes braceletes entre relógios, tendo como ponto de partida a bracelete extra de oferta, na compra de cada relógio da nova colecção. O conceito é o da versatilidade, que se adapta na perfeição a diferentes estilos e momentos.

Até quando vai estar a campanha no ar e em que meios?

A campanha de comunicação vai estar no ar até ao início do próximo ano e terá uma forte presença nos canais digitais da marca (Instagram e Facebook) e nos diversos pontos de venda Boutique dos Relógios.

Texto de Filipa Almeida

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...