Pedro Granger explica TDT

Arranca hoje, pela mão da Fuel, uma campanha multimeios da Autoridade Nacional de Comunicações (Anacom), com vista a alertar a população para a necessidade de migração para Televisão Digital Terrestre – TDT. Ao todo, são 1,3 milhões os lares que necessitam de fazer essa transição. A campanha, conquistada em concurso público internacional pela agência dirigida por Miguel Barros, inclui no seu plano de meios a presença em televisão, com um spot de 30” e 15”, exterior e rádio. Eduardo Cardadeiro, administrador da Anacom, alertou ainda para o facto de a RTP se ter disponibilizado para reforçar a transmissão da campanha para além do contratualizado. Outros contactos estão a ser desenvolvidos junto de estações televisivas no sentido, tanto de acompanhar o processo de migração para a TDT, como de transmitir a campanha por um maior número de vezes.

Pedro Granger é a voz e o rosto da iniciativa que, através de uma linguagem «acessível, apelativa e intuitiva», como explica Miguel Barros, procura “desmistificar” o processo de adaptação à TDT. É através de «informação factual e descrição detalhada» que a campanha se dirige a um target que a Anacom pretende o mais abrangente possível, apelando sempre ao contacto telefónico em caso de dúvidas.

Esta campanha surge na sequência de um conjunto de acções de comunicação que têm vindo a ser desenvolvidas pela Anacom, como a distribuição do jornal TDT ou de cerca de seis milhões de guias informativos, em parceria com os CTT. Assumindo-se como «mais um passo no esforço da comunicação da TDT», como a definiu Eduardo Cardadeiro, a campanha estará dividida em três fases, desenrolando-se no período de 28 de Novembro a 12 de Dezembro, de 2 a 17 de Janeiro e de 12 de Abril a 1 de Maio. 1,2 milhões de euros foi o valor investido na estratégia de comunicação que arranca hoje.

De referir que o switch off terá lugar na faixa litoral do País a 12 de Janeiro, nas Regiões Autónomas dos Açores e da Madeira a 22 de Março e no restante território continental a 26 de Abril de 2012.

Veja o anúncio da Autoridade Nacional de Comunicações.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...