Os bancos do novo Audi A3 são feitos a partir de garrafas de plástico

Por cada conjunto de bancos do novo Audi A3 foi dada nova uma nova vida a (até) 45 garrafas PET de 1,5 litros. A marca automóvel recorreu, pela primeira vez, a plástico reciclado para revestir os bancos do seu mais recente modelo, apostando num conceito interior sustentável.

Até 89% do tecido utilizado tem por base garrafas PET, transformadas em fios através de um processo de produção que a Audi descreve como elaborado. A marca promete que o material que resulta desta técnica apresenta os mesmos padrões de qualidade em termos de aparência e tacto.

Além das garrafas utilizadas por cada conjunto de bancos, o novo A3 soma ainda 62 garrafas nos tapetes. O mesmo material plástico reciclado é utilizado no acabamento do porta-bagagens e nos isolantes térmicos e acústicos do habitáculo. Ao todo, mais de 100 garrafas recicladas estão presentes num único automóvel.

Olhando para o futuro, a insígnia alemã adianta que o objectivo é aumentar progressivamente a percentagem de material reciclado em toda a oferta – sem comprometer a qualidade.

«O nosso maior desafio está na união entre a camada inferior e a superior do tecido, que é unida com material adesivo. Estamos a trabalhar para substituí-lo por poliéster reciclável”, explica Ute Grönheim, responsável pelo desenvolvimento de materiais na divisão de têxteis da Audi, referindo-se aos bancos.

O objectivo é fabricar o revestimento do banco integralmente a partir de materiais sem misturas para que possa ser novamente reciclado. «E já não estamos muito longe para que isso aconteça», garante o profissional.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...