O que torna os artigos de luxo tão caros? Dos materiais à exclusividade

O que faz com que uma t-shirt preta lisa da Gucci custe cinco ou seis vezes mais do que uma peça (aparentemente) idêntica da Zara? Por um lado, os consumidores não pagam apenas o produto que efectivamente levam para casa: também pagam a marca em si. Por outro, há características dos chamados artigos de luxo que, de facto, os diferenciam das insígnias de massas.

Segundo a revista CEO World, há pelo menos cinco aspectos distintivos que justificam o preço pedido pelas marcas de luxo, nomeadamente na indústria da moda:

1 – As peças de luxo requerem muito tempo e energia. Os casacos, vestidos ou sapatos de luxo não são produzidos em massa e cada exemplar que encontramos nas lojas precisou de muito investimento para nascer – em termos de dinheiro, mas também de tempo e mão-de-obra. No caso de trabalhos manuais que envolvam bordados ou aplicações de pedras preciosas, por exemplo, isto significa que cada peça será diferente. Existe uma excluisividade associada;

2 – Materiais de elevada qualidade. Outra das razões pelas quais os artigos de moda de luxo são mais caros prende-se com a qualidade dos materiais, que permitem aumentar o tempo de vida de cada peça. Além de durarem mais tempo, este produtos privilegiam o conforto e materiais naturais;

3 – Edições limitadas. Por não serem produzidos em massa, os artigos de luxo apresentam stocks mais reduzidos, o que faz subir os custos. Muitas vezes, a produção é local (em vez de chegar de diferentes pontos do Mundo) e não existem os automatismos que permitem às marcas de fast fashion baixar os preços;

4 – Investimento em Marketing. As marcas de luxo não tendem a fazer muitas campanhas ou a estar presentes em todos os meios ao seu dispor. No entanto, investem no tipo de publicidade que fazem: contratam os modelos mais caros e fazem grandes produções (muitas vezes, quase cinematográficas). Também as lojas apresentam-se como verdadeiras experiências, pensadas para reflectir o tom de exclusividade das peças;

5 – Estatuto social. O preço de um artigo é também determinado pelo seu valor. Se se trata de algo muito ambicionado pelos consumidores, é natural que o preço suba. Segundo a CEO World, as marcas de luxo têm uma base de clientes estreita, mas que se posiciona no topo da tabela em termos de estatuto social.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...