O que sabem os portugueses sobre gorduras alimentares?

Quase 67% dos portugueses considera que as gorduras alimentares são nutrientes e perto de 70% sabe que fazem parte do grupo dos nutrientes energéticos. Grande parte (44,04%) presta atenção ao valor nutricional dos produtos que consome mas não define as suas escolhas com base neste indicador. Por outro lado, 34,86% olha para os rótulos e faz as suas escolhas mediante os melhores valores.

Segundo o estudo da MultiDados sobre Gorduras Alimentares, divulgado na revista Grande Consumo, há ainda quem não preste qualquer tipo de atenção ao valor nutricional dos produtos (21,10%).

Quanto ao tipo de gorduras consumidas diariamente, o estudo aponta para o azeite (48%,17%), fruta fresca (51,38%) e pão (54,59%). Carne, arroz e massa são consumidos quatro a seis vezes por semana, ao passo que batata, leguminosas secas e ovo apenas uma vez por semana. Banha é a gordura alimentar que mais portugueses dizem não consumir (60,55%), à frente de óleo de amendoim/coco/similar e margarina.

O azeite, por seu turno, é considerado a gordura ideal para a confecção das refeições por 96,30% dos inquiridos. O valor nutricional é a principal razão, seguindo-se logo o sabor. Cerca de 13% rejeita a utilização de óleo vegetal.

Gallo é a marca preferida de azeite dos portugueses e Fula a eleita nas categorias de óleo de amendoim/coco/similar e de óleo vegetal. Mimosa é a escolha quando o assunto é manteiga e Vaqueiro quando é preciso margarina.

O hipermercado é o local privilegiado de compra, incluindo para carne e para peixe. Só depois aparecem os talhos e peixarias tradicionais. O estudo tem por base um inquérito realizado entre 29 de Janeiro e 11 de Fevereiro deste ano a utilizadores da plataforma online da MultiDados. Os inquiridos são maiores de 18 anos, de ambos os géneros, residentes em Portugal Continental e Ilhas.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...