O que esperar do Marketing Tecnológico em 2024

Por Ana Barros, CEO da Martech Digital

O RD Summit, promovido e organizado pela RD Station, atrevo-me a dizer que é, provavelmente, um dos principais eventos de marketing a nível global, onde ano após ano, são discutidas as novas tendências de marketing e vendas. É certo e sabido que os nossos irmãos brasileiros, estão a N anos de luz à frente de nós no que toca a matérias de marketing e vendas. Não só pela sua conhecida criatividade, mas também pelo mind set de business, influência e proximidade com os Estados Unidos.

E, com base nisso, há vários anos que tenho o privilégio de emergir durante quatro dias por ano neste evento que tanto me inspira e contribui para a minha organização do pensamento estratégico a nível do marketing. Este ano, optei por compilar alguns dos principais insights do evento que considero que sejam as grandes tendências de 2024, sendo o universo Martech e a inteligência artificial (IA), os grandes destaques.

O marketing, assim como muitos sectores, encontra-se num cenário de evolução constante. É necessário que os profissionais de marketing, esses “malabaristas”, façam um brainstorm do ano que passou para conseguirem “prever” o que daí virá. O planeamento é a chave – 2024 promete ser agitado com uma maior consolidação de tecnologias, o que irá convidar os departamentos a alinhar as suas estratégias com a visão da empresa para os próximos anos.

Sem surpresas, a inteligência artificial lidera a discussão. O uso de IA é inevitável e o foco está em saber como os marketers vão lidar com esta tecnologia. Neste ano, os profissionais de marketing vão aprimorar, ainda mais, as suas abordagens e estratégias criativas, enquanto a IA irá ficar mais responsável por cuidar de tarefas manuais. Na palestra que assisti sobre “Os maiores erros dos CMO’s e as principais estratégias para 2024” foi apresentado um dado relevante – 76% dos profissionais de Marketing entrevistados utiliza a GenIA para criação de conteúdo rápido e redação de copies e 71% afirma inspirar o conhecimento criativo.

As ferramentas e algoritmos impulsionados por IA já estão a transformar a forma como as empresas se relacionam e atingem o seu target. 2024 será um ano de consolidação e desenvolvimento de tecnologias como os chatbots, que oferecem apoio instantâneo ao cliente e as análises preditivas que aperfeiçoam as campanhas.

A propósito de chatbots,  graças à inteligência artificial, uma outra tendência que irá “dar o salto” é o marketing conversacional. Os clientes procuram atendimento e soluções imediatas e o marketing conversacional está aqui para satisfazer estas necessidades. O WhatsApp está a emergir como uma plataforma chave nesta abordagem e cada vez mais usada no mercado corporativo, onde a automação de diálogos proporcionam respostas rápidas e eficientes – é fundamental comunicar com os clientes “em tempo real” e de forma humanizada.

Claro que não nos podíamos esquecer do vídeo. Plataformas como o TikTok e Youtube Shorts permitiram trazer para o mainstream os vídeos directos e de curta duração, e este conteúdo, apesar de não ser novidade, irá ganhar ainda mais destaque no ano que se aproxima. E com o consumo crescente das gerações mais novas, é crucial que os profissionais de marketing direccionem os seus investimentos para formatos mais breves e impactantes – o famoso, vídeo marketing.

E para fechar com chave de ouro, a hiperpersonalização. As empresas são obrigadas a estar cada vez mais atentas aos clientes – não é negociável. É um adeus às estratégias de marketing em massa. É facto que, actualmente, as pessoas esperam experiências feitas à medida. Isto irá resultar em estratégias hiperpersonalizadas, onde o conteúdo é adaptado para atender às necessidades específicas de cada indivíduo. Com a abundância de dados disponíveis em diferentes touching points, como as redes sociais e os websites, as empresas têm de saber capitalizar com estas informações. Como? Através de análises avançadas de dados. À medida que as tecnologias de Big Data e algoritmos de Machine Learning estão em desenvolvimento, espera-se que esta tendência se torne ainda mais refinada.

Um canal de venda que já não é tendência, mas penso que as empresas têm de estar atentas, é o e-commerce para o mercado B2B. Com a crescente vontade de termos mais experiências personalizadas e informação instantânea, o e-commerce é uma óptima aposta, pois melhora a experiência do cliente, proporcionando visibilidade em tempo real como, por exemplo, preços ou informações sobre o produto/serviço.

Acredito que em 2024, o mundo do marketing irá ser, mais do que nunca, uma mistura de tecnologia de ponta e abordagens centradas no ser humano. Será um ano de colocar em prática o que o Kotler partilhou connosco sobre o Marketing 5.0. Existe uma importância cada vez maior das empresas se destacarem pelo seu propósito, valores e cultura. Estes três pilares serão os grandes orientadores de qualquer estratégica de marketing e alinhamento da comunicação para o mercado. Exemplo disso, foi o que se viveu uma vez mais neste evento, onde a inclusão e a diversidade são vividas e sentidas em real time, alinhadas ao objectivo de contribuir para o crescimento do mercado a nível do marketing e vendas. Bom ano novo!

Ler Mais
Artigos relacionados