O longo caminho da Pandora

Ficou conhecida pelas suas contas que contam histórias em formato de pulseiras. Mas, para crescer, a Pandora alargou o portefólio e entrou em novos mercados. Um trabalho estratégico que está ainda no início, conforme revela o CCO da marca

Texto Daniel Almeida e M.ª João Vieira Pinto
Fotografia Pandora

Stephen Fairchild, chief creative officer (CCO) da Pandora, não vacila: ainda é longo o caminho a percorrer pela marca. Apesar do nível de notoriedade e vendas já conquistado, o designer que vive em Bruxelas (Bélgica), mas que quase todas as semanas viaja até à Tailândia, onde está o centro de inovação da marca, é ambicioso e quer continuar o seu processo de conquista. Para isso, irá garantir que a Pandora se manterá fiel a si mesma, afirmando-se como marca distintiva e desejável: «Quero que os nossos concorrentes olhem para nós e digam “quero ser como a Pandora”.»

Para ler o artigo na integra, consulte a edição de Dezembro de 2014 da revista Marketeer.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...