O futuro das marcas: sentir

Por Pedro Miguel Ramos, director de Marca e coordenador de Marketing Sana

Muitas teorias têm sido desenvolvidas nas últimas semanas sobre o comportamento futuro das instituições, marcas e consumidores. Na prática, sabemos que este é um momento marcante para várias gerações, estamos receosos do futuro próximo e de como a anunciada crise económica já atinge directamente o nosso dia-a-dia.

A minha atenção está no desbravar estratégico do melhor caminho para as marcas viverem e estarem ligadas a uma realidade universal. Sim, porque desta vez o problema é transversal. Principalmente na última década, as marcas apostaram em oferecer experiências e em passar uma mensagem de responsabilidade social. Continuará a ser uma tendência futura, agora ainda com maior impacto, as mensagens de marca que valorizem uma comunicação assente num propósito e promessa para com o negócio, a vida das pessoas, a sociedade e o planeta.

O compromisso das marcas passa a ser maior com o futuro, devem acreditar na superação do hoje e anunciar as expectativas e o caminho para o mundo de amanhã. Cada vez mais o movimento das marcas é feito pela vontade de agirem em função de algo ou de alguém, uma abordagem que acrescenta um carácter mais próximo e emocional. Os consumidores atentos e mais informados procuram as oportunidades, ou seja, preço, mas também a verdade das marcas: que prometem têm mesmo que entregar.

Na nossa frente está o desafio a uma adaptação a uma nova realidade comportamental, a uma nova forma de viver e encarar a proximidade social, a confiança e segurança, vão ser determinantes na relação das marcas com os consumidores, no momento da compra do serviço esse racional será seguramente levado em conta.

É um tempo imprevisível onde se anuncia que o Mundo não vai voltar a ser igual, mas só acredito nas relações que se tocam, que se entrelaçam, que sentem a pulsação e o desejo, que se beijam e abraçam, que mostram a cada movimento a sua genuinidade e deixam a sua mensagem – a sua marca. É esse o caminho das marcas agora e sempre, em Portugal e no Mundo.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...