Novas regras do Instagram entram em vigor esta semana

A aplicação de fotografias Instagram, detida pelo Facebook, prepara-se para actualizar os seus termos de utilização e privacidade no próximo dia 19. Depois do anúncio original, que parecia ameaçar os direitos de propriedade intelectual dos utilizadores, o Instagram foi alvo de críticas nas redes sociais e acabou por fazer marcha-atrás no que diz respeito às principais alterações aos documentos.

De acordo com o inicialmente previsto, as alterações deveriam ser implementadas hoje. Porém, num email enviado ontem aos utilizadores, o Instagram dá conta da alteração da data para o próximo dia 19. “Tal como anunciámos em Dezembro, actualizámos os nossos Termos de Utilização e Política de Privacidade. Estas alterações têm agora em linha de conta o feedback que recebemos por parte da Comunidade Instagram. Serve este email para o recordar que, tal como anunciámos no mês passado, as novas regras terão efeito a partir de 19 de Janeiro”, lê-se no email. “E não se esqueça: estas actualizações não alteram o facto de que você é o proprietário das fotografias que coloca no Instagram, e os nossos controlos de privacidade funcionam exactamente como dantes”, acrescenta o serviço do Facebook.

O email surge como mais uma tentativa do Instagram em acalmar e esclarecer os utilizadores, uma vez que não trouxe novos desenvolvimentos em relação às regras que serão introduzidas.

Em Dezembro passado, o anúncio da alteração à política de propriedade intelectual, que parecia dar ao Instagram o poder de vender a outras empresas ou organização quaisquer fotografias sem o devido pagamento aos seus autores, provocou um turbilhão de críticas e ameaças de abandono do serviço nas redes sociais. O CEO do Instagram, Kevin Systrom, foi mesmo obrigado a esclarecer que tudo não passara de um mal-entendido, que o próprio atribuiu à “complexidade” dos textos legais. «Para ser claro: não é nossa intenção vender as vossas fotos. Estamos a trabalhar numa revisão da linguagem dos termos de utilização para garantirmos que isto fica claro», afirmou na altura o responsável. A “revisão” dos textos acabou por significar um regresso, no caso de algumas alíneas mais polémicas, nomeadamente da secção “publicidade”, às regras originais, que estão em vigor desde que a aplicação foi criada, em Outubro de 2010.

Mas será que, apesar de ter voltado atrás, a decisão do Instagram terá efeitos negativos irreversíveis para a aplicação do Facebook? De acordo com a AppData, desde que anunciou, há cerca de um mês, as alterações, o Instagram já perdeu mais de metade dos utilizadores diários – de 40 para 17 milhões de acessos.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...