Netflix e YouTube reduzem qualidade para evitar que a Internet falhe

Com o número de pessoas em casa a aumentar e as horas passadas em frente aos ecrãs em busca de conteúdos (noticiosos ou de entretenimento) também a subir, a rede de Internet na Europa pode correr o risco de colapsar. O alerta é reforçado pela Netflix e pelo YouTube que, para evitar um cenário deste tipo, decidiram abrandar e reduzir a qualidade do streaming que disponibilizam.

A decisão diz respeito somente ao continente europeu, onde o surto do novo coronavírus se tem concentrado ao longo das últimas semanas – levando a uma quarentena colectiva em vários países. O abrandamento terá a duração de 30 dias, informam ainda as duas plataformas de vídeo.

«Estimamos que isto irá reduzir o tráfego da Netflix nas redes europeias em cerca de 25%, ao mesmo tempo que garante um serviço de boa qualidade aos nossos membros», indica porta-voz da Netflix em comunicado citado pela CNN. Do lado da Google, que detém o YouTube, chega ainda a garantia de que continuará a trabalhar com os governos e operadores para minimizar a pressão no sistema.

A mesma publicação lembra que a decisão por parte das duas plataformas surgiu após autoridades da União Europeia terem apelado aos operadores e aos próprios utilizadores para não recorrerem ao streaming de alta definição.

Dada a situação sem precedentes, explica o comissário europeu Thierry Breton, plataformas de streaming, operadoras de telecomunicações e utilizadores têm uma responsbabilidade conjunta de tomar as medidas necessárias para garantir o funcionamento da Internet enquanto travamos a batalha contra a propagação do vírus.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...