Negócios online devem prestar atenção a estas 3 tendências

Num mundo em constante evolução, existem pelo menos três tendências tecnológicas a que as marcas presentes em plataformas de comércio electrónico devem prestar atenção. Todas elas têm como objectivo último a disponibilização de uma experiência de compra personalizada e fluída.

Com base no relatório da CB Insights sobre as principais tendências de ecommerce para 2020, a Inc. reuniu as três que considera mesmo indispensáveis – sendo que é bom ter em mente que também há outros aspectos a considerar, desde o aumento das vendas à lealdade dos clientes:

1 – Detecção de produtos contrafeitos com recurso a inteligência artificial

Marcas que vendam através de marketplaces externos, como é o caso da Amazon e Alibaba, poderão já estar familiarizadas com o problema da contrafacção. Afecta negócios dos mais variados sectores, desde ténis a cadeiras de bebé ou até mangueiras.

Uma solução possível para o problema reside na inteligência artificial, que poderá ser utilizada para detectar produtos contrafeitos. A Amazon já apanhou esta onda e desenvolveu o Project Zero, que inclui, entre outros, um sistema automatizado de verificação de produtos. Envolve ainda uma ferramenta self-service de remoção de artigos falsificados: já não é preciso reportar à Amazon e esperar para que o produto seja eliminado;

2 – Procura visual

Apontar o smartphone a um candeeiro ou vestido e receber imediatamente sugestões de artigos semelhantes já não é algo novo. No entanto, a pesquisa visual está a conquistar um lugar no processo de compra, sendo encarada como uma ferramenta que coloca mais poder nas mãos do cliente.

A Lens do Pinterest, por exemplo, existe desde 2017 mas só no ano passado passou a ter uma função de compra. Isto significa que os utilizadores podem procurar um determinado produto com recurso a imagens e, depois, comprá-lo directamente partir do Pinterest;

3 – Nova geração de compras por voz

O futuro das compras via comandos de voz irá além das colunas inteligente. Segundo a Inc., a tendência passa por desenvolver equipamentos que juntem realidade aumentada e voz, sendo que a Amazon também já está de olho no tema: a gigante liderada por Jeff Bezos tem a patente de um sistema que reconhece gestos e voz. A ideia é que os utilizadores possam utilizar as mãos para mover imagens virtuais de um produto, por exemplo. Caso queiram comprar, acenam.

As compras por voz têm ainda o potencial de tornar o comércio electrónico mais inclusivo e acessível, nomeadamente a potenciais clientes com algum tipo de deficiência.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...