Na praia com os miúdos? 8 ideias para aumentar a diversão em família

Estar na praia um dia inteiro (ou mesmo só uma tarde) pode tornar-se aborrecido para os mais novos, que dificilmente conseguem passar muito tempo quietos – a menos que durmam a sesta. A pensar nos dias de descanso que se avizinham para muitas famílias, o #MovimentoViverIntensamente apresenta algumas dicas para entreter crianças e adultos e promover momentos de diversão em conjunto.

«Para as crianças, brincar é algo espontâneo e natural e contribui para o crescimento em todas as áreas do seu desenvolvimento: psicológico, cognitivo, motor e social», lembra a psicóloga do Instituto de Apoio à Criança (IAC) Melanie Tavares. Este ano, com a necessidade de manter a distância social, não poderá haver jogos de futebol ou de raquetes com amigos, por exemplo, mas há outras actividades a explorar, tal como indica a iniciativa social promovida pelo IAC em parceria com a AstraZeneca, a Metacriações e a Guess What.

Construções na areia

Esta é uma actividade típica dos dias de praia e que não fica comprometida com a actual situação. Castelos, cidades completas, carros, bonecos… A imaginação comanda a construção, numa actividade que pode ser feita em família;

Jogo da cadeira… Mas na toalha

Para um determinado número de jogadores, por exemplo cinco, apenas existem quatro cadeiras. O objectivo? Dançar em torno das cadeiras ao som de uma música. Quando esta pára, os jogadores devem ocupar um lugar, sendo que aquele que não conseguir sentar-se perde. O processo repete-se até encontrar-se o vencedor. Na praia, basta substituir as cadeiras pelas toalhas;

Jogos de cartas

As cartas já são um clássico da praia e permitem jogar vários jogos em família. O Jogo do Peixinho ou Copas, são dos mais conhecidos, mas há outros, como o jogo do Polícia e Ladrão. Por exemplo, o rei de copas representa o polícia e o às de espadas o ladrão. Para os restantes jogadores escolhem-se cartas aleatórias que todos devem conhecer como representando as vítimas.

Depois de baralhadas, estas cartas devem ser distribuídas pelos jogadores, sendo que o objectivo é que o jogador com a carta do ladrão pisque discretamente o olho aos jogadores que julgue serem as vítimas. Estes, por sua vez, ao receberem este sinal devem dizer “morri”.

O polícia deve tentar identificar o ladrão e tentar a sua sorte dizendo “estás preso em nome da lei”. Os desfechos podem ser vários: se o polícia disser isto a uma vítima, o ladrão ganha dizendo “fugi para Roma!”, por exemplo. O outro cenário é, efectivamente, o jogador que representa o polícia acertar no jogador com a carta do ladrão, ganhando o jogo.

Também pode acontecer o ladrão piscar o olho ao polícia, julgando tratar-se de uma vítima. Aqui o polícia deve fazer justiça, dizendo a sua frase e ganhando o jogo. O último desfecho possível é o ladrão conseguir piscar o olho a todas as vítimas e dizer rapidamente a frase “Fugi para Roma!” antes de ser identificado pelo jogador com a carta que representa o polícia;

Uno

Ainda no universo das cartas, O Uno será também um clássico que pode ser jogado em família e à sombra do chapéu. Nunca é demais andar com ele atrás, para uma bela partida a qualquer altura do dia, entre banhos, lembra o #MovimentoViverIntensamente;

Jogos de tabuleiro em versão portátil

Se a família é fã de jogos de tabuleiro, então poderá ser boa ideia adquirir pelo menos um em versão portátil. Existem várias opções e para todos os gostos, desde o Quem é Quem ao 4 em Linha, passando pelo Cluedo e pelo Monopólio, entre outros.

Às ideias partilhadas pelo #MovimentoViverIntensamente, a Marketeer junta ainda mais três:

Corrida de obstáculos

Para uma corrida de obstáculos na praia basta juntar baldes, chinelos, lancheiras ou outros objectos e espalhá-los na areia, formando um trajecto. A ideia é que miúdos e graúdos contornem todos os obstáculos no menor tempo possível, sendo que ganha o mais rápido a cumprir o percurso sem batota;

Quem é o primeiro a mergulhar?

Em praias (e dias) em que a temperatura da água permita alguns mergulhos, poderá ser divertido alimentar o espírito competitivo. Primeiro, é preciso traçar uma linha na areia paralela ao mar: será este o ponto de partida para os participantes (com mais ou menos de palmo e meio). Para este jogo é preciso escolher uma espécie de árbitro, que fica a ver quem mergulha primeiro depois da corrida até à água. O vencedor é quem tiver molhado o corpo todo primeiro; 

Limpar a praia

Ir à praia também pode ser sinónimo de cuidar do planeta. Nas horas de menor calor, as famílias poderão juntar-se em busca de lixo que deve ser recolhido e, mais tarde, colocado no devido cotentor. Para esta actividade é muito importante levar luvas ou outro acessório que garanta a segurança de todos os intervenientes.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...