Mundial faz disparar custos da Nike

MITA_Ronaldo_Hi_original_rsCom os preparativos para o Mundial do Brasil 2014, o investimento em marketing do Grupo Nike subiu 36% no quarto trimestre fiscal, que terminou a 31 de Maio, para 876 milhões de dólares (643,3 milhões de euros).

Entre Março e Maio, e no âmbito do Mundial, a Nike lançou um conjunto de novas chuteiras, incluindo o modelo Mercurial Superfly, que foi utilizado por Cristiano Ronaldo ao longo da competição no Brasil – que terminou ontem para a Selecção Nacional portuguesa. Para além disso, pela primeira vez, a Nike patrocina mais selecções nacionais (10 em 32 equipas entre as quais a portuguesa) num Mundial de Futebol do que a rival Adidas, que se mantém, ainda assim, como a patrocinadora oficial da bola da competição há mais de 40 anos.

No quarto trimestre, as receitas do grupo norte-americano de equipamento e calçado desportivo subiram 11%, em relação ao período homólogo do ano passado, para 7,4 mil milhões de dólares (5,4 mil milhões de euros). Já o resultado líquido fixou-se em 698 milhões de dólares (512,6 milhões de euros), o que representa uma subida de 1% em relação ao mesmo período do ano passado.

«Estes resultados demonstram a energia e entusiasmo que a Nike traz ao mercado», afirma em comunicado de imprensa o presidente e CEO do grupo, Mark Parker. «A nossa capacidade para inovar em prol dos consumidores conduziu-nos a este crescimento e vai continuar a fazê-lo nos próximos anos», acrescenta.

O grupo norte-americano anunciou ainda que estima vendas de calçado e equipamento desportivo na ordem dos 13,3 mil milhões de dólares (9,8 mil milhões de euros) no próximo trimestre (Junho a Novembro), o que significaria um aumento de 11% em relação ao mesmo período do ano passado.

Recorde-se que, ainda esta semana, a Adidas fez saber que prevê atingir vendas de dois mil milhões de euros este ano no segmento de futebol, em virtude da presença da marca no Mundial do Brasil.

 

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...