Michael Bloomberg paga a influenciadores para parecer mais “fixe”

Aos 77 anos, Michael Bloomberg poderá não ser muito fã de redes sociais mas já compreendeu o poder que os influenciadores digitais têm nas palmas das suas mãos (ou seja, no smartphone). O candidato à presidência dos Estados Unidos da América está a pagar a bloggers como Alycia Chrosniak para que desenvolvam conteúdos sobre si.

Segundo adianta a Reuters, a blogger especializada em gastronomia e viagens recebeu um convite por parte de Michael Bloomberg para contar ao mundo a razão pela qual apoia o candidato democrata. O valor proposto pelo conteúdo? 150 dólares (cerca de 138 euros).

«Parece estranho criar um anúncio a apoiar uma pessoa em vez de um produto», comenta Alycia Chrosniak, mais habituada a fechar parcerias com restaurante ou cadeias hoteleiras. A influenciadora não aceitou a proposta, até porque Michael Bloomberg não é o seu candidato favorito.

A mesma agência noticiosa sublinha que apostar em microinfluenciadores é uma estratégia cada vez mais popular entre os candidatos à Casa Branca. Agências especializadas em Marketing de Influência indicaram à Reuters que têm sido abordadas por responsáveis de campanhas políticas.

O objectivo será melhorar a imagem de Michael Bloomberg, neste caso, perante diferentes grupos sociais. Dependendo do público que se quer impactar, poderá fazer mais sentido apelar a uma influenciadora popular entre mães ou a um influenciador com uma comunidade forte no mundo do desporto.

As parcerias com influenciadores foram divulgadas primeiro pelo The Daily Beast, que justifica a opção com a vontade de Michael Bloomberg querer parecer “fixe”. Além de contactar directamente alguns influenciadores, o candidato publicou um anúncio na plataforma Tribe, em que pede a colaboração de todos os interessados.

“Estás farto de caos e de lutas internas que ofuscam os problemas que mais nos interessam? Por favor, expressa os teus pensamentos verbalmente ou através de imagens com texto, explicando o teu apoio a Mike”, lê-se no anúncio. Quanto a recomendações, é pedido para que os conteúdos não contenham nudez ou que não sejam demasiado negativos.

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...