Menu da Starbucks vai ter mais opções à base de plantas

Alargar as opções disponíveis no menu à base de plantas, substituir as embalagens de utilização única por alternativas reutilizáveis e investir em práticas agrícolas inovadoras e que promovam a regeneração da natureza são apenas alguns dos objectivos traçados pela Starbucks. A cadeia de cafetarias compromete-se também a investir em melhores formas de gestão de resíduos (tendo em vista o fim do desperdício alimentar) e desenvolver lojas mais amigas do ambiente, bem como operações, sistema de produção e entregas ao domicílio.

São estes os cinco principais focos da Starbucks para daqui em diante, embora não sejam apresentadas datas concretas para cada um deles. Por outro lado, a Starbucks estabelece três objectivos preliminares para 2030: reduzir em 50% as emissões de carbono nas operações directas e na cadeia de distribuição; conservar e repor 50% da água utilizada para operações directas e produção de café nas comunidades com elevados riscos hídricos; e reduzir em 50% os resíduos gerados nas lojas e cadeia de produção através da economia circular.

Todas estas medidas têm como objectivo último dar ao planeta mais recursos do que aqueles que consome. As metas foram apresentadas numa carta do CEO Kevin Johnson a todos os stakeholders.

«À medida que nos aproximamos do 50.º aniversário da Starbucks, em 2021, olhamos em frente com um sentido de urgência apurado e a convicção de que temos de nos desafiar, pensar alto e fazer muito mais em parceria com outros para tratar do planeta que partilhamos», afirma o CEO.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...