Marcas juntam-se pela condução sem álcool

A Cerveja Sagres sem Álcool, Brisa e Galp juntaram-se para lançar a campanha “Aprecie a condução sem álcool”, cujo objectivo é sensibilizar os portugueses para uma condução segura e livre de bebidas alcoólicas.

A campanha, que surge em colaboração com a Prevenção Rodoviária Portuguesa, arranca na próxima sexta-feira, dia 22, e prolonga-se até 2 de Janeiro. Em comunicado, é explicado que terá forte incidência no período de Natal e fim-de-ano e que será implementada nas áreas de serviço de Aveiras e Pombal (A1) e Alcácer (A2).

Uma das iniciativas envolve a degustação de Sagres sem álcool nas lojas Galp das áreas de serviço abrangidas. Além disso, as zonas de restauração terão um percurso traçado no piso, que deverá ser percorrido com recurso a óculos que simulam a visão de uma pessoa com cerca de de 0,8g/l de álcool no sangue. Desta forma, os participantes vão poder experimentar os efeitos de uma condução com esta taxa de alcoolemia.

Tendo em conta que, nos últimos anos, aproximadamente um em cada três condutores e um em cada cinco peões mortos em acidentes rodoviários tinham taxas de alcoolemia iguais ou superiores a 0,5 g/l, «torna-se absolutamente essencial não só educar, como também legislar, fiscalizar, punir e tratar as dependências como medidas para salvar, anualmente, centenas de vidas e evitar milhares de feridos». A afirmação é de José Miguel Trigoso, presidente do Conselho de Direcção da Prevenção Rodoviária Portuguesa.

Nuno Pinto de Magalhães, director de Comunicação e Relações Institucionais da Sociedade Central de Cervejas e Bebidas, acrescenta que a promoção de um consumo responsável está no ADN das marcas do grupo e que a Cerveja Sagres sem Álcool «assume, de forma clara, esse papel».

Franco Caruso, diretor de Comunicação e Sustentabilidade da Brisa, também sublinha como a segurança rodoviária é um dos valores centrais da Brisa, estando presente todos os dias e em todas as actividades. Por seu turno, Joana Garoupa, directora de Comunicação da Galp, destaca como esta época é propícia ao aumento de acidentes e como a experiência tecnológica que proporcionam nos postos pode será «demovedora de muitos comportamentos potencialmente nocivos».

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...