Manuel João Vieira cria sardinha-cantil

As sardinhas são um dos símbolos de Lisboa mas são também um dos animais representados nas loiças que saem das Faianças Bordallo Pinheiro. A nova colecção “Sardinha by Bordallo Pinheiro” apresenta 60 versões diferentes, 34 delas repetidas de anos anteriores e 26 por estrear.

Do cardume, 10 devem a ilustração a artistas internacionais que, de acordo com a marca, colaboram com os mais prestigiados órgãos de comunicação social de todo o mundo (Boligan, Martin Jarrié e Marilena Mardi, entre outros). Este lado internacional das sardinhas ds Caldas da Rainha vê-se também no número de países em que as peças já são comercializadas: Alemanha, Itália, Estados Unidos, Brasil, França, Suíça, e República Dominicana e Japão. A exportação representa mais de 10% das vendas totais.

A colecção “Sardinha by Bordallo Pinheiro”, já na terceira edição anual, surge de uma parceria com a EGEAC e a Câmara Municipal de Lisboa. A nova colecção de sardinhas da Bordallo Pinheiro inclui ainda 12 modelos saídos do concurso das Sardinhas das Festas de Lisboa.

Este ano, Manuel João Vieira, vocalista dos Enapá 2000 e dos Irmãos Catita, assina uma edição numerada e limitada a 99 exemplares. Chama-se “Sardinha Bêbeda” e é uma sardinha-cantil que permite transportar uma dose individual de bagaço (ou outra bebida à escolha), em homenagem ao Zé Povinho.

Qualquer uma das sardinhas chega às mãos dos seus novos donos através de uma embalagem criada pelo designer Ricardo Mealha. Junto com a sardinha está um folheto com imagens e explicação de toda a colecção.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...