Make-A-Wish Portugal: «Tivemos de reinventar a nossa comunicação»

Concretizar os desejos de crianças e jovens, entre os três e os 17 anos, que sofram de doença grave é a missão da Make-A-Wish, que em Portugal conta com Mariana Carreira ao leme. A directora executiva desta organização solidária é a mais recente protagonista de uma conversa que visa perceber como o novo coronavírus veio impactar a actividade do dia-a-dia mas também a comunicação.

Em conversa com M.ª João Vieira Pinto, directora de redacção da revista Marketeer, explica que a equipa da Make-A-Wish Portugal está em teletrabalho há mais de dois meses, o que obrigou a uma reinvenção: «Porque o contacto com as crianças e com os hospitais, neste momento, tem de ser feito de uma forma diferente.» A prioridade passou por garantir que mantinham o contacto com as crianças, mesmo que não possa ser presencial.

«Tivemos de reinventar também a área da comunicação. O que é que nós íriamos comunicar ou não neste ambiente», conta Mariana Carreira, acrescentando que, depois de uma primeira fase, conseguiram alinhar-se e começar a trabalhar de outra forma.

Acompanhe, no vídeo em baixo, a conversa na íntegra sobre todos os desafios e mudanças na Make-A-Wish Portugal em tempo de quarentena e isolamento social:

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...