Lucros da EDP recuaram 10% em 2012

EDP_logo1A EDP terminou 2012 com um resultado líquido de 1,01 mil milhões de euros, o que representa uma diminuição de 10% em relação aos lucros de 1,12 mil milhões de euros acumulados no ano anterior. A companhia eléctrica liderada por António Mexia explica os resultados com a quebra do negócio em Portugal, Espanha e Brasil.

O EBITDA (resultados antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) consolidado da EDP caiu 3%, para 3,63 mil milhões de euros, penalizado, entre outros factores, “por uma queda de 22% (-147 milhões de euros) no Brasil, essencialmente devido a desvios tarifários (-67 milhões de euros) e ao atraso no arranque [da barragem brasileira] de Pecém (-41 milhões de euros)”, explica a empresa em comunicado enviado ontem à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM). No Brasil, a EDP obteve um EBITDA de 534,7 milhões de euros.

O negócio de energia eólica contrariou esta tendência, com o EBITDA da EDP Renováveis a subir 17%, para 938 milhões de euros, “impulsionado pela expansão de capacidade, recursos eólicos superiores e por preços de venda mais altos”, refere a EDP. Todas as restantes áreas de negócio registaram quedas face a 2011.

No ano passado, o investimento operacional da EDP caiu 6,9%, para dois mil milhões de euros. A dívida líquida da companhia agravou-se em 1,35 mil milhões de euros, para 18,2 mil milhões (em Dezembro de 2012).

Na conferência de apresentação dos resultados, António Mexia afirmou que a EDP só deverá voltar a crescer em 2014.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...