Lisboa tem uma nova escola de programação… com 150 vagas gratuitas

Fundada em Paris em 2013, a 42 aterra agora em Portugal para oferecer cursos de programação com um formato diferente do habitual: não há horários e gamificação é palavra de ordem. A 42 distingue-se ainda pelo facto de as inscrições serem subsidiadas na íntegra pelos seus mecenas, o que significa que os alunos não pagam para aprender.

Lisboa é a cidade escolhida para a estreia desta escola de programação em Portugal, numa iniciativa da responsabilidade da Shaken not Stirred, Pedro Santa Clara e da equipa que liderou o projecto do novo campus da Nova SBE em Carcavelos. Estão confirmados como parceiros fundadores o Banco Santander, a Vanguard Properties e Ming C. Hsu, juntando-se ainda como parceiros a Bi4all, Amaral y Hijas, Família Alves Ribeiro e Fundação José Neves.

Quem quiser conquistar um lugar na 42 poderá já proceder à inscrição. Serão seleccionados 150 alunos para entrarem no programa em Fevereiro do próximo ano, sendo que não é exigido qualquer experiência ou formação académica. As candidaturas online envolvem dois testes que avaliam o raciocínio lógico e a capacidade de trabalhar sob pressão.

O primeiro teste demora 10 minutos e o seguinte duas horas. Ao fim de 48 horas, os candidatos sabem se passam à fase seguinte, constituída por um bootcamp de um mês também conhecido como “Piscine”. Quem superar esta etapa poderá entrar na 42.

Os 150 alunos terão, depois, um prazo máximo de cinco anos para completar os 21 níveis do programa de formação. Segundo a 42, os alunos demoram, em média, três anos e meio para chegar ao fim, incluindo dois períodos de estágio de quatro a seis meses.

Em comunicado, a 42 informa que o financiamento para os primeiros cinco anos de actividade será de sete milhões de euros e que este montante servirá para cobrir os custos de operação. A escola é gerida por uma associação sem fins lucrativos de modo a garantir que o programa não tem custos para os alunos.

A 42 está presente em 19 cidades e prevê abrir mais 12 escolas até ao final deste ano, incluindo já a de Lisboa. Na capital portuguesa, o campus da 42 estará aberto 24 horas por dias, sete dias por semana. Cada aluno poderá definir o seu próprio horário e plano.

Conceito de marca assinado pela Creatura

A Creatura é uma das agências responsáveis por trabalhar a comunicação da 42, assinando o design estratégico, posicionamento e conceito de marca no espaço. O convite surgiu por parte da Shaken not Stirred, tal como explica Pedro Santa-Clara: «Já há vários anos que acompanho o trabalho do Fernando Chaves e foi claro para nós que o ADN da Creatura ia ao encontro do carácter disruptivo e inovador da marca da 42. Rapidamente comprovámos que tínhamos feito a escolha certa.»

Já Fernando Chaves, founding partner da Creatura (do Grupo República 45), sublinha como o desafio em mãos era grande. Era necessário «comunicar que a melhor escola de programação do mundo tinha chegado a Lisboa e pensar como a marca 42 iria viver tanto nos media, como no espaço físico da escola».

Além da Creatura, também fazem parte da equipa de comunicação da 42 o Luis Mileu Studio (Branding & Design), Tomaz Castelão (Creative Copywriter) e a Mosca Publicidade na área de activação & offline e gestão de redes sociais.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...