Joalharia em tempo de crise. Como a Elements reage à COVID-19

Abrir um novo ponto de venda e levar a cabo um rebranding são decisões que podem não ser expectáveis em tempo de pandemia. Porém, foi isso mesmo que aconteceu com a marca portuguesa de joalharia Elements. «Foi uma coincidência», conta o fundador Marco Santos, explicando que também o início da marca ficou pautado por circunstâncias adversas.

Em 2008, quando a Elements inaugurou o seu primeiro espaço, uma crise económica bateu à porta. «Os nossos primeiros passos foram dados numa conjuntura económica muito difícil. Diferente da actual, naturalmente, mas também muito difícil», revela Marco Santos em conversa com Maria João Vieira Pinto, directora de Redacção da Marketeer.

Agora, novo desafio pela frente e, desta vez, um duplo desafio: além da nova loja no NorteShopping, apostam também numa reformulação da identidade da marca. «Por sermos uma empresa pequena, acabamos por ter alguma flexibilidade para nos adaptarmos. Não dependemos de sócios capitalistas», explica ainda o responsável.

Acompanhe a conversa na íntegra no vídeo em baixo e saiba como a Elements está a ser afectada pela pandemia e quais os planos de expansão:

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...