Já lhe pediram uma amostra do seu trabalho de borla?

Não pediria a um padeiro para fazer um pão de teste para conseguir decidir se quer, de facto, fazer negócio com ele, pois não? E também não pediria a um personal trainer para testar o seu trabalho sem qualquer tipo de pagamento, pois não? Então, porquê fazê-lo com as profissões criativas? A agência canadiana Zulu fez uma experiência em que testou esta hipótese.

O resultado é um vídeo em que alguém vai pedindo a diferentes profissionais uma amostra do seu trabalho, prática conhecida como spec work, ou trabalho especulativo. As reacções de todos variam entre incredulidade por tal proposta e quase ofensa. Criado para o evento Agency of the Year da revista Strategy, o vídeo pretende mostrar que não é correcto pedir a um designer, por exemplo, que invista tempo e recursos num trabalho sem o recompensar monetariamente.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...