Ir além do “óbvio” num mercado imobiliário centrado no preço

Por Francisca Martins, Chief Marketing Officer AM48

Em tempos de grandes desafios como os que vivemos actualmente e as constantes mudanças de comportamento dos consumidores, fruto da pressão e incerteza financeira, há que ser um verdadeiro estratega. É aqui que se salienta a importância do marketing, do activismo criativo do real estate, que permite destacar-se, gerar interesse nos consumidores e competitividade no mercado. No meio desta volatilidade, a chave para o sucesso reside na diferenciação realista, na comunicação estratégica e num compromisso incansável com as aspirações dos potenciais compradores.

Mas, afinal, como destacamos e diferenciamos um projecto imobiliário entre tanta oferta e num mercado altamente centrado no preço? Antes de responder à questão, realço que o marketing não é um aspecto complementar. É uma necessidade, assim como a definição do posicionamento para a maximização do lucro. E é precisamente neste ponto que reside a chave para o sucesso e a resposta à pergunta: uma comunicação transversal em todos os meios, formatos online e offline, com um storytelling e reforço de marca consistentes, realistas, pioneiros e transparentes.

Não nos esqueçamos que a compra de uma casa é uma decisão também emocional, e por isso é tão relevante investir no storytelling – em vez de se concentrar apenas nos aspectos físicos do projecto, elaborar uma narrativa que aborde o estilo de vida e as experiências que advêm da vivência no projecto, promovem a identificação, e a aspiração dos potenciais compradores com o projecto. Contar este storytelling de uma forma consistente e envolvente, reforça a marca e fideliza clientes, assumindo o promotor um maior controlo sobre os resultados.

No meio da incerteza, a confiança torna-se também um bem precioso. Ser transparente sobre os desafios e triunfos do projecto é essencial. Abordar as preocupações e fornecer informações claras e honestas, promovem uma relação transparente com os potenciais compradores, estabelece credibilidade e cria confiança, elementos cruciais numa indústria onde o cepticismo pode ser generalizado.

Adicionalmente, antever as mudanças nas preferências dos consumidores e do próprio mercado, através de um compromisso com a inovação e sustentabilidade, posiciona o empreendimento como tendo uma visão de futuro e alinha-o com os valores de um mercado exigente, essencial para garantir um produto procurado, competitivo e valorizado. A verdade é que, segundo um estudo da PWC, Emerging Trends in Real Estate, confirma, o mercado e os consumidores de hoje priorizam o consumo de produtos mais transparentes e que pratiquem uma gestão sustentada.

Ademais, tornar-se uma força positiva dentro da comunidade local, tem vários benefícios. Participar em iniciativas locais e contribuir para o bem-estar geral da zona, não só aumenta a valorização do projecto, como também cria uma imagem de marca positiva que se repercute nos potenciais compradores.

Em conclusão, navegar num mercado imobiliário incerto e centrado no preço requer um equilíbrio delicado entre realismo e aspiração. Ao incorporar o storytelling, criar amenities de valor acrescentado, comunicar de forma transparente, manter-se à frente das tendências do mercado e envolver-se activamente com a comunidade, os promotores imobiliários podem diferenciar-se de uma forma que transcende o mero cálculo do preço por metro quadrado. É precisamente aqui que reside a criatividade do real estate.

Ler Mais
Artigos relacionados