Um em cada três smartphones vendido em Portugal é Huawei

No ano passado, um em cada três smartphones comercializados no mercado português foi da marca Huawei, segundo dados revelados hoje pela insígnia chinesa. «Estamos muito orgulhosos dos números que alcançámos em Portugal e continuamos comprometidos em entregar o portefólio mais adaptado às necessidades dos consumidores», salientou Shen Yun, director de Consumo da marca em Portugal.

Em todo o mundo, a marca vendeu no ano passado mais de 44 milhões de equipamentos conectáveis, com destaque para o crescimento de 272% no segmento de wearables (para 14,6 milhões de unidades) e de 260% no segmento de smart audio (6,1 milhões de unidades), onde se inserem os novos auriculares FreeBuds 3.

Numa apresentação à imprensa em jeito de balanço do ano passado, mas já levantando o véu sobre a estratégia para 2020, a Huawei apresentou algumas das novidades para este ano no mercado português, com destaque para o relançamento da gama de computadores portáteis MateBook. As primeiras novidades nesta área chegam ao mercado nacional a 12 de Março com o lançamento dos computadores de entrada de gama MateBook D14 e MateBook D15. As principais funcionalidades são o desbloqueio por impressão digital – tal como acontece com os smartphones, será possível desbloquear o computador ao encostar o dedo no botão Power – e o facto de a câmara estar embutida no teclado, ao invés de estar sempre destapada. Ambos os modelos estarão equipados com baterias de 65W e terão carregamento super rápido, sendo que os preços irão oscilar entre os 649 e os 799 euros.

Os novos computadores MateBook representam também um novo passo da Huawei na sua estratégia de integração dos diferentes dispositivos conectáveis. Entre outras funcionalidades tornadas possíveis através da tecnologia Huawei Share, será possível transmitir o ecrã do smartphone no computador ou transferir ficheiros do computador para o smartphone, sem necessidade de ligação à Internet.

De acordo com Tiago Flores, director de Vendas da Huawei em Portugal, a integração e a partilha de software e hardware entre os diferentes equipamentos será a pedra de toque da estratégia de crescimento da marca nos próximos anos. Até porque, prevê a Huawei, até ao final do ano, os utilizadores de todo o mundo terão, em média, seis dispositivos conectáveis. «Para os fabricantes, isto representa um enorme desafio e quem conseguir entregar a melhor experiência cross devices terá mais hipóteses de sucesso. Nos próximos anos, vamos ter cada vez mais uma experiência idêntica e segura em todos os dispositivos», frisou o responsável.

Novos produtos a caminho

Durante os próximos dias, e a propósito do Dia dos Namorados, a marca irá lançar uma nova versão dos auriculares sem fios FreeBuds 3, agora em cor vermelha (que se junta ao branco e ao preto). A edição especial dá pelo nome de Valentine Red Edition e terá um PVP de 179 euros.

Para o que resta do ano, mas ainda sem datas específicas, está previsto também o lançamento do novo smartphone Huawei Nova 5T, uma proposta da marca para o segmento médio do mercado, mas com funcionalidades interessantes como uma câmara principal de 48MP e uma bateria de 3750mh. Já no segmento acima dos 300 euros, a marca chinesa irá lançar o Huawei P30 lite new edition, agora com 6GB de memória RAM e 256GB de memória interna.

Também a gama de smartwatches será alargada este ano, com o lançamento de novas versões do Watch GT2, nomeadamente o Elite (para homem), o Classic e o Elegant (para mulher). «A gama de wearables e smart audio vai continuar a aumentar este ano, bem como a sua proposta de valor. E vamos continuar a integrar software e hardware nos diferentes equipamentos. Vamos ter um ano com muita inovação», promete Tiago Flores.

Texto de Daniel Almeida

Ler Mais
Artigos relacionados
Comentários
A carregar...