H&M investe em projecto que cria algodão em laboratório

A H&M Foudation vai distribuir um milhão de euros por cinco projectos que prometem levar inovação ao sector da moda. O investimento surge no âmbito do Global Change Award, um prémio promovido pela fundação da gigante de moda sueca tendo em vista o desenvolvimento da indústria.

Entre os grandes vencedores deste ano está o projecto Incredible Cotton by Galy. Trata-se de uma parceria que junta talentos dos Estados Unidos da América e do Brasil e que tem como missão recorrer à biotecnologia para criar algodão em laboratório. A ideia conquistou o prémio máximo da competição: 300 mil euros.

Os restantes prémios foram atribuídos aos projectos Feature Fibres by Werewool (que cria tecido a partir de proteína de ADN), Tracing Threads by TextileGenesis (que localiza fibras sustentáveis via blockchain), Zero Sludge by SeaChange Technologies (que separa e limpa águas residuais) e Airwear by Fairbrics (que converte gás com efeito de estufa em poliéster sustentável).

Em comunicado, a a H&M Foundation explica que agora, mais do que nunca, quer continuar a apoiar o desenvolvimento a longo prazo, a inovação e o empreendedorismo tendo em vista um futuro sustentável. Quer também contribuir para que estas soluções possam crescer e, última instância, transformar a indústria da moda.

Segundo Karl-Johan Persson, membro do conselho da H&M Foundation, este apoio surge lado a lado com as iniciativas que a fundação tem levado a cabo na luta contra o novo coronavírus. «Todos os anos fico surpreendido com as ideias submetidas para o Global Change Award. As inovações estão, por si próprias, a desafiar a forma como pensamos sobre moda. Temos de deixar a forma antiga e linear de pensar para trás e movermo-nos mais rapidamente no sentido de um planeta positivo e modelo sustentável. As inovações vencedoras irão ajudar a nossa indústria a reinventar-se e inspirar outros a encontrar novas soluções», comenta o responsável.

Além do prémio monetário, todos os projectos terão oportunidade de participar num programa de aceleração com a duração de um ano, em colaboração com a Accenture e o KTH Royal Institute of Technology.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...