Grupo Non Basta deixa de lado a rivalidade: restaurantes devem ser “Uns para os outros”

Em tempo de pandemia, a palavra “concorrência” não faz parte do dicionário do Grupo Non Basta, responsável pelos conceitos de restauração Memoria e Pasta Non Basta. Para ajudar a minimizar as consequências económicas da crise sanitária, decidiu lançar um passatempo que obriga os restaurantes a oferecerem refeições de negócios rivais.

“Uns para os outros” é uma iniciativa que promove a união entre restaurantes, lembrando é preciso trabalhar em conjunto para garantir a sobrevivência do sector. A decorrer nas redes sociais, o passatempo arranca na plataforma de determinado restaurante mas o prémio diz respeito a outro, criando uma espécie de cadeia de solidariedade.

A iniciativa arrancou ontem, no Instagram do Grupo Non Basta e desafia os concorrentes a ganhar uma refeição para quatro pessoas (até 100 euros) no Amélia Lisboa – que ficará por conta de quem promove o passatempo. A ideia é que o Amélia Lisboa dê continuidade ao movimento, oferecendo uma refeição no restaurante Espada.

«Não sabemos onde esta corrente vai terminar, mas a nossa intenção é que possa prolongar-se por tempo indeterminado. Por uma questão de proximidade, começamos por espaços da área metropolitana de Lisboa, mas nada impede os próximos restaurantes de escolher parceiros de outras zonas do País», explica Frederico Seixas, um dos sócios e director de Marketing do Grupo Non Basta.

Segundo o responsável, “Uns para os outros” deverá ser o mais transversal possível, incluindo todo o tipo de restaurantes. «Esta é a altura de estarmos de facto cá uns para os outros, de mostrar solidariedade e altruísmo em prol do nosso sector, um dos mais afectados por esta pandemia», acrescenta.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...