Grupo amo.te espalha vírus que pode contaminar qualquer ser humano

amoteA marca amo.te, do Grupo homónimo, vai anunciar nos próximos dias a abertura de uma nova unidade em Lisboa. A primeira campanha da insígnia em 2012 garantirá presença, durante as próximas semanas, em 20 rádios locais, nas redes sociais e internet. A premissa? O Grupo amo.te quer contaminar Portugal com um novo vírus. Um vírus que ” gera empreendedorismo com impacto económico e social de forma sustentável”, um vírus “empenhado em assegurar a sustentabilidade de Portugal, e que quer ser parte activa na mudança qualitativa de que necessitamos no nosso País”. Que “injecta valores essenciais à criação de uma melhor comunidade, estimula o aumento do emprego, aposta na formação e em novas oportunidades profissionais e artísticas”. No fundo, um vírus comprometido com o desenvolvimento económico e social de Portugal, explica a empresa, que deixa a advertência: este vírus infecta todo o corpo em poucos segundos. O seu principal componente activo instala-se no coração e qualquer ser humano, independentemente da idade, pode ser contaminado.

E o Grupo liderado por Pedro Miguel Ramos continua: “O vírus amo.te provoca imediatamente uma reacção positiva no seu organismo. Vai sentir-se capaz de tudo. Vai ver aumentada a sua rentabilidade física e criativa. A sua auto-confiança dispara e vai sentir-se apaixonado pela vida, pela família, pelo trabalho. A sua pele ficará mais brilhante, vai rir com mais facilidade e será notória uma permanente boa disposição. Vai passar a respirar com outra facilidade, a sua batida cardíaca ficará flutuante e terá um enorme desejo de partilha.”

Para conservar o vírus amo.te, adianta a empresa, “basta acreditar, construir, sonhar, realizar, investir! Dizer “amo.te” todos os dias. O vírus amo.te não permite contacto com seres negativos. A vida é o prazo de validade”. Os contaminados com exemplos reais podem registar-se aqui.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...