Grandes electrodomésticos é a categoria de consumo tecnológico que mais recupera

Equipamentos como frigoríficos ou fogões são os que apresentam uma melhor taxa de recuperação no pós-confinamento. Dados GfK sobre o terceiro trimestre de 2020 mostram que Grandes Electrodomésticos foi a categoria de bens de consumo tecnológico que mais cresceu no período após a quarentena obrigatória imposta devido à pandemia de COVID-19.

Seguem-se as categorias de pequenos domésticos e Tecnologias de Informação, “beneficiando do facto de as pessoas passarem mais tempo em casa”, segundo explica a empresa de estudos de mercado – cuja análise envolve 60 países, incluindo Portugal.

As televisões e as colunas de som foram dos produtos que tiveram um maior crescimento, uma vez mais “resultado do confinamento que obrigou o consumidor a passar mais tempo em casa e a arranjar formas de entretenimento”.

Por outro lado, entre os meses de Julho e Setembro, notou-se uma quebra de vendas no que concerne os produtos de Telecomunicações e Fotografia. Na primeira categoria, a descida foi particularmente notória nos smartphones: embora tenham registado uma pequena recuperação no período em análise, permanecem com evolução negativa.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...