Google Chrome quer acabar com anúncios intrusivos em vídeos curtos

Há três tipos de experiências publicitárias que as pessoas consideram particularmente irritantes quando estão a ver conteúdos de vídeo online cuja duração é inferior a oito minutos. A conclusão é da Coalition for Better Ads e serve de guia para a decisão da Google no sentido de pôr fim a anúncios intrusivos em vídeos curtos.

Um dos tipos de experiências apontados pela aliança diz respeito a anúncios longos, que surgem antes do vídeo e que não podem ser ignorados ou, então, grupos de anúncios que ultrapassem os 31 segundos e que só podem ser “saltados” ao fim de cinco segundos. O segundo tipo de experiência concerne anúncios que são exibidos a meio do vídeo, interrompendo a visualização do conteúdo. Por fim, são mencionados os anúncios de imagem ou texto que aparecem por cima de um vídeo ou que tapam pelo menos 20% da janela.

A partir de 5 de Agosto, o Google Chrome irá deixar de permitir qualquer tipo de anúncio em sites que exibam, repetidamente, conteúdos publicitários como estes. Numa publicação no seu blog, a tecnológica esclarece que a medida irá abranger todos os países onde o browser é utilizado.

«Se opera um website que mostra anúncios, deve considerar rever o estado do site no Ad Experience Report, uma ferramenta que ajuda os publishers a compreender se o Chrome identificou alguma experiência publicitária em incumprimento», aconselha Jason James, Product manager.

O mesmo responsável sublinha que a história do Google Chrome é já longa relativamente à protecção dos utilizadores face a experiências irritantes e prejudiciais. Exemplo disso é o bloqueio de janelas pop-up e a exibição de avisos de alerta caso uma página tenha malware.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...