Facebook testa drones, satélites e lasers para espalhar internet

drone-facebook_rsQue o Facebook está a levar muito a sério a sua missão de levar a internet aos dois terços da população mundial que ainda não tem acesso à web, já se sabia. Mas agora, a rede social revelou mais alguns pormenores de como pretende fazê-lo: através de drones, satélites e lasers desenvolvidos em laboratório e que deverão disseminar a internet… a partir dos céus.

Mark Zuckerberg, CEO do Facebook, anunciou que o projecto está a cargo do Connectivity Lab. Neste laboratório, até agora desconhecido, trabalha uma equipa de cientistas contratados à NASA, ao National Optical Astronomy Observatory e à Ascenta, uma companhia britânica que desenvolve drones movidos a energia solar. A maior rede social do mundo e o Connectivity Lab «têm trabalhado em várias formas de emitir internet a partir do céu», anunciou Mark Zuckerberg num post publicado na rede social.

O projecto enquadra-se no consórcio Internet.org, do qual o Facebook tem sido o maior dinamizador, e que tem como missão disponibilizar internet gratuita a mil milhões de pessoas em todo o mundo nos próximos cinco anos, conforme Mark Zuckerberg já tinha anunciado.

O Connectivity Lab irá trabalhar em diferentes plataformas de distribuição de internet conforme as necessidades de diferentes comunidades, lê-se na página do consórcio Internet.org. Para as áreas suburbanas de regiões geográficas limitadas, estão a ser desenvolvidos drones movidos a energia solar e que “podem manter-se no ar durante meses”. Existem ainda rumores de que o Facebook estará interessado na compra da fabricante de drones Titan Aerospace.

Para áreas de baixa densidade, serão utilizados satélites geo-sincronizados capazes de “emitir o sinal para o chão”. Para ambos os sistemas, o laboratório está ainda a desenvolver uma nova tecnologia que irá permitir a transmissão de dados pelo espaço através de “raios laser infravermelhos e invisíveis”. De acordo com o consórcio, esta tecnologia permitirá “aumentar drasticamente a velocidade da ligação à internet fornecida pelos satélites e drones”.

Até ao momento, o projecto Internet.org, que tem tido especial enfoque nos países em desenvolvimento, tem passado apenas pela assinatura de parcerias com operadoras móveis. «Fizemos bons progressos até ao momento. Ao longo do último ano, o nosso trabalho nas Filipinas e no Paraguai duplicou o número de pessoas que usa dados móveis dos nossos operadores parceiros, ajudando três milhões de pessoas a ter acesso à internet», afirma Mark Zuckerberg. «Vamos continuar a construir estas parcerias, mas para conectar o mundo inteiro vamos precisar também de inventar novas tecnologias. É nisso que o Connectivity Lab está focado», revela.

Veja aqui o vídeo de apresentação do projecto:

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...