Facebook teme represálias por ter banido Trump. Funcionários não devem exibir logo da marca

A invasão ao Capitólio, nos Estados Unidos da América, foi a gota de água para as redes sociais que albergavam contas oficiais de Donald Trump. O Facebook foi uma das plataformas a decidir banir o ainda presidente, mas teme represálias para os seus trabalhadores.

O site Information avança que a equipa de segurança do Facebook aconselhou os funcionários a não utilizarem qualquer tipo de peça de vestuário ou merchandising que possa evidenciar o seu local de trabalho. T-shirts ou camisolas com o logótipo da marca, por exemplo, devem ser evitados em público.

“À luz dos eventos recentes, e para acautelar, a segurança está a encorajar toda a gente a evitar vestir ou transportar artigos com a marca Facebook”, indica o memorando a que o Information teve acesso. O nome de Donald Trump não é mencionado, mas o aviso chega precisamente depois de a plataforma suspender a actividade do líder dos EUA.

Além do Facebook, também o Twitter anunciou a suspensão permanente da conta @realDonaldTrump, na passada sexta-feira, dia 8. A rede social informou que, após uma análise aprofundada das publicações mais recentes de Donald Trump, o melhor caminho a seguir passa pelo fim da conta devido ao risco de novos apelos à violência.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...