Explosão da app TikTok deve abrandar em 2020

Apareceu como uma espécie de furacão no ano passado, mas o crescimento do TikTok deverá abrandar em 2020. De acordo com a eMarketer, a rede social chinesa que tem conquistado a atenção das camadas mais jovens encontrará novos obstáculos ao longo dos próximos meses.

A concorrência apresenta-se como o principal desafio. Startups como Firework e gigantes já estabelecidos como Instagram ou Facebook poderão tentar roubar os utilizadores do TikTok.

O Instagram, em particular, será a maior ameaça: a disponibilização de ferramentas de vídeo que permitem a criação de conteúdos em looping aproxima esta rede social da sua rival chinesa. Segundo a eMarketer, o Instagram está também a testar uma espécie de clone do TikTok no Brasil, uma aplicação a que chamou Reels.

O Facebook, por seu turno, prepara o lançamento da aplicação Lasso na Índia. De acordo com informações avançadas por uma publicação indiana, a nova plataforma deverá chegar ao país em meados deste ano. Focada em pequenos vídeos, está apenas disponível, para já, nos Estados Unidos da América, México e Colômbia.

Além da concorrência, há outro potencial obstáculo. Nos EUA, a forma como os dados dos utilizadores do TikTok são tratados está a ser investigada e a Check Point (empresa especializada em segurança) anunciou ter encontrado falhas que permitem a hackers atacar a aplicação. O TikTok já resolveu os problemas apontados, mas a nuvem da insegurança paira sobre si.

Artigos relacionados
Comentários
A carregar...