Estas meias solidárias querem ajudar a economia portuguesa a recuperar

O projecto Volta desafiou 12 artistas nacionais a dar vida a uma colecção de 12 meias solidárias. Foram também escolhidos 12 sectores entre os mais afectados pela pandemia ou que têm estado na linha da frente do combate ao COVID-19 e que, agora, serão apoiados através de parte da receita destas meias.

Para isso, foram também eleitas 12 associações, de cariz económico ou social, de Norte a Sul de Portugal, cada uma relacionada com um dos sectores abrangidos pelo projecto. Cada associação fica também ligada a um par de meias diferente.

Como resultado, por cada par vendido (12,50 euros), um euro é doado à respectiva associação. O objectivo é promover o consumo da produção nacional, apoiando áreas de negócio que estão a sofrer particularmente com a crise económica provocada pelo novo coronavírus.

O projecto Volta não pretende, contudo, fica por aqui. As meias ilustradas são apenas um primeiro passo, escolhidas por serem uma peça capaz de colorir o dia-a-dia dos portugueses que agora começam a sair de casa novamente.

“Projecto Volta. Projecto porque queremos estar em evolução constante e porque queremos estar ligados aos artistas e com eles ‘projectar’ novas ideias. Volta porque queremos ‘dar a volta’ por cima e queremos ‘voltar a estar juntos’ em grande estilo”, explicam os responsáveis em comunicado.

Aka Corleone, Cesáh, Contra, Diogo Matos, Glam, Lara Luís, Margarida Fleming, Oker, Teresa Murta, The Caver e Uivo são os ilustradores convidados para participar neste primeiro passo. As meias que criaram podem ser encontrada no site do projecto e nas lojas Crack Kids, em Lisboa, e Circus Network, no Porto.

Ler Mais
pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...