Escoar excedentes de produção para pessoas carentes

aepA Associação Empresarial de Portugal (AEP) convida as empresas portuguesas que apresentam excedentes de produção a canalizarem esses artigos para o Banco Alimentar Contra a Fome e Banco de Bens Doados, para que depois possam ser distribuídos por pessoas carentes.

Este aproveitamento de alimentos e produtos é possível com a assinatura de um protocolo entre a FPBA – Federação Portuguesa dos Bancos Alimentares contra a fome, a ENTRAJUDA – associação que apoia instituições de solidariedade social e a (AEP). Segundo o protocolo, a AEP compromete-se a organizar e gerir a bolsa “Partilho o que é nosso”, que articula a oferta e a procura de bens destinados a organizações de solidariedade social, sob a tutela da FPBA e da ENTRAJUDA. A AEP pretende ainda promover uma feira anual exclusivamente dedicada a fins de solidariedade social.

A FPBA e a ENTRAJUDA – no âmbito do Banco de Bens Doados – garantem, de forma organizada, o fornecimento regular de bens a cerca de 1.600 organizações de solidariedade social, que ajudam mais de 250 mil pessoas.

pub


Artigos relacionados
Comentários
A carregar...